Congresso em Foco

[fotografo]Alan Santos/PR[/fotografo]

Servidores públicos serão a bola da vez de Bolsonaro

13.08.2019 08:00 26
Atualizado em 16.08.2019 15:55

Publicidade

26 respostas para “Servidores públicos serão a bola da vez de Bolsonaro”

  1. José José disse:

    Sugestão: avaliação física, teórica, emocional, moral e principalmente mental para disputar cargos eletivos no legislativo e executivo. O quanto avançaríamos com pessoas realmente capacitadas, sem achismos e máscaras.

  2. Gê Gê disse:

    Vai acabar com os concursos publicos e extinguir órgãos, mas por outro lado vai contratar terceirizados e empresas de mão de obra travestidas de fundações e serviços sociais. Mais uma burla à Constituição Federal já tão surrada por esse desgoverno.

  3. noir disse:

    Metade do que ele tá querendo dizer que vai fazer já foi adotado desde o governo Lula. O serviço público mesmo desde o governo Dilma está obrigado a tornar todos os processos digitais daí o uso da plataforma “SEI!” que vem sendo implantada em todo serviço público, além de que isso facilita a transparência nos processos administrativos públicos. Esse deplorável presidente apenas está querendo tomar para si o que desde o ministério da reforma pública de Bresser Pereira já é discutido e feito, porém há questões perigosas no meio das coisas q ele diz querer fazer como botar a culpa de certos erros nas costas do funcionário e reduzir salário, que curiosamente vai na contramão do mundo que vem já discutindo adotar que dia útil são apenas 4 dias da semanas e isso sem perda salarial e até em países com menor per capita do que a do Brasil. Aqui até de domingo tão querendo botar o peão pra trabalhar. Queria saber, como disseram abaixo, pq não estudam reduzir salário de deputados e senadores, e colocar índice de eficiência nesses deputados q ficam 27 anos dormindo no congresso.

  4. Ogib Filho disse:

    Lamento quando vejo pontos de vista de alguns cidadãos que não participam, foram prejudicados pelo Estado e nem perceberam. O Estado vem tirando direitos, privatizando bens, patrimônio, direitos, tudo em favor de interesses privados às custas de políticos que não trilham exatamente a linha da ética, que legislam fazendo de tudo para não haver punição para criminosos. Do meu ponto de vista, cidadão que não está satisfeito tem todo direito de reclamar porque lhe foram tiradas oportunidades de estudar, trabalhar, cuidar da saúde etc. O Estado tem, desde a redemocratização, desviado sua atenção para a locupletação individual de grupos políticos. Enquanto isso, a população vem pagando o preço, ficando sem os serviços que lhe deveriam estar beneficiando.
    O artigo do Antônio Augusto Queiroz está escrito com muita seriedade e propriedade, mas com todo cuidado para não ferir suscetibilidade.
    Em verdade, só lamento não ter uma voz defendendo o servidor e divulgando seu verdadeiro trabalho. Não vejo nenhum artigo informando à população que não são os servidores os verdadeiros corruptos, eles não têm essa possibilidade e, por terem estabilidade, não costumam colocar seus cargos em perigo por mais que lhes seja oferecido.
    O Povo precisa saber que são os políticos decidem. E, na prática, o que se tem observado é que são eles que nomeiam os não concursados e, ultimamente, com uma unida finalidade: servi-los. Também são eles que demitem aqueles que não os servem a contento.
    Os servidores são o elo mais fraco dessa relação e foram escolhidos, agora, para pagar o que resta dessa conta da qual não participaram. Se você não sabe, os servidores concursados e com estabilidade, são a última esperança de defesa e combate à corrupção, mas não são fortalecidos, pelo contrário, são enfraquecidos. É preciso que saibam que foram eles que lutaram para que o caos não tivesse se instalado mais cedo. Eles são os verdadeiros defensores do Estado e os políticos sabem disso e é exatamente por isso que querem destruí-los. O povo vai pagar mais caro do que já está pagando e, lamento informá-los, que a corrupção só chegou ao ponto que chegou graças às nomeações de indicados por políticos corruptos que montaram uma mega quadrilha para assaltar os cofres públicos e arrasar o País. Agora, nesta sanha de culpar servidores, proíbem-nos de investigar, prender, soltar e tudo mais. Querem assaltar à vontade e você, cidadão, vai pagar muito mais caro do que já está pagando. Só há uma solução para isso. Combater os desmandos, investigar, prender, punir. Fora da justiça e da ética, não há salvação.

  5. maura gonçalves disse:

    Ficará só os amigos do rei

    • André de Oliveira disse:

      Oficiais Militares, pq até os graduados da MB e FAB tão se revoltando com o PL1645. Mas a parada é… Ele tá tirando de um lado pra dar p outro, isso é fato. Pq no fundo no fundo um general não tá morrendo de fome q não possa esperar uns dois anos p ganhar a reestruturação.

  6. Nerd EmTudo disse:

    Não venho aqui defende o Governo, pois hão varias coisas que não concordo nessa Gestão. Mas venho esclarecer alguns equivocos deixados por uma reportagem totalmente manipuladora. Em se tratando dos itens pontuados na mesma.
    Ideias gerais dentro da “lógica ”
    1) Porque nao listar essas “carreiras e cargos”. Pois têm muitas carreiras e cargos comissionados dados por políticos corruptos e coronelistas que querem “dominar” a cadeira que estão ocupando. Como certas prefeituras da Baixada Fluminence, que parece mais sserem comandadas por “Milicianos”.
    2) Redução do quadro de pessoal que entram por contratação por cargo público para efetivação dos mesmos está completamente correto. Tem que voltar os Concursos Publicos; Federais, Estaduais e Municipais. Extintos desde o Mandato de Dilma Roussef. Os Ultimos Concursos Federais e Municipais, pelo menos para área de saúde, datam de 2005 e 2007 respactivamente. “Entrar pela janela” tem que acabar mesmo.
    3) –
    4) –
    5) A Avaliação de Desempenho foi criada na época do Mandato de nossa Ilma Dilma Roussef, se não me falha a memoria. Já querem impor isso ao novo Governo Sem mais comentários sobre o fato.
    6) Sou a favor de Concursos Publicos, como já disse anteriormente, mas o militarismo já não faz contratação temporária vis concursos há muito tempo?….
    7) Criar fundações gerida por contratação sob direitos e deveres da CLT, gerando empregos com direitos aos funcionários ao invés de Cooperativas que são, quase, regimes de “escravidão”, “ensinar a pescar” ao invés de “dar o peixe”, como fazem bolsas do governo, não seria melhor do que acabar com firmar e multinacionais, vendendo-as para estrangeiros, como fizeram nossos Governantes anteriores?
    Obrigado e sem mais.

  7. CNMorais disse:

    Deixa ver se entendi… Bozo, que passou 27 anos dentro do Congresso Nacional com os pés em cima da mesa, será o Anticristo que, com a desculpa da ‘vagabundagem’, vai desmontar a estrutura administrativa brasileira? Tem algum ser humano adulto com poder suficiente para deter essa bactéria infecciosa que vai matar essa Nação?

  8. Milton Mattos disse:

    Quem critica é porque não tem capacidade de passar em concurso, visto que é muito concorrido e tem que estudar muito.

  9. Cintia Costa disse:

    Seria ótimo reduzir salários e estabilidade de políticos também, iria gerar uma economia enorme e quem não fazer por merecer saía. Agora não venha botar culpa em servidor, que estudou para conquistar seu cargo e neguinho que nunca leu uma constituição, já gastou em 7 meses uma fortuna, que afasta auditores da receita para não achar larajas, vem querer ter razão.

  10. wilcax disse:

    É bom demais para ser verdade.

  11. Carlos Furquim disse:

    Corretissimo, funcionários de mais e serviços de menos.

    • Antonio Carlos Wanderley disse:

      No governo Sarney o ministro Helio Beltrão iniciou uma desburocratização o que possibilitaria a redução drástica do tamamnho do estado, entretanto, cada governo que entra aumenta a burocracia o que faz com que a máquina continue inchando. A culpa não é dos servidores e sim dos governantes incompetentes e que usam a máquina em seu proveito próprio. Basta olhar a quantidade de concursos e dos salários que pagam, prefeituras que não consguem arrecadar, sequer para pagar seu prefeito e vereadores fazem contratações de 15, 20, 35 mil/mês. Para cada serviço que poderia ser executado muito bem por um servidor, a burocracia exigie que tenha 3, 5, servidores.

      • SóObservo disse:

        Sabe de nada. Vem comparar prefeitura com Governo Federal. Não conhece o serviço público, acha que a prefeitura de buraçequaga é o mesmo que a AGU – Advocacia-Geral da União, e vem querer dar pitaco…

        • Antonio Carlos Wanderley disse:

          Quem sabe de tudo são os governantes que a cada dia aumentam a máquina, aumentam a burocracia, complicam as leis e gastam 4, 5 vezes mais para sustentar cabides. Imagine que paises com EUA, os europeus e, até, os asiáticos tivessem uma máquina ineficiente, burocratizada, inchada, leis com onjetivos de “produzir trabalho” sem resultado prático, etc. Não comparei nada, entretanto, qualquer parvo sabe que, resguardando as devidas proporções, a administração eficiente não depende de ser grande ou pequena e sim de ter dirigentes competentes, responsáveis e comprometido com quem paga seus salários.

          • SóObservo disse:

            Sabe de nada, inocente! Acha que prefeitura e governo federal tem termo de comparação (ou “devidas proporções”…). O INSS tem 90 milhões de segurados. Se fosse um país era o 3° maior da América latina, o 16° do mundo. E acha que gerenciar isso é a mesma coisa que mandar tapar buraco da rua…

    • Marizete da Luz disse:

      Qundo precisar de saúde e educação paga o preço que se pede tal kei

  12. Maninho disse:

    Que estória é essa de fiscalizar desmatamento? Tem que demitir estes servidores vagabundos, tem que deixar desmatar mesmo. E tem que deixar meus outros dois meninos com embaixada também, táoquei?

  13. Marisângesiel de Oliveira disse:

    Mete a lenha nesses parasitas, eles querem ser tratados como parasitas, votaram em peso nesse projeto, não podem reclamar. Deixa aí uns vinte anos sem reajuste. Brasília vai cair numa bolha formidável.

  14. Barros disse:

    A esquerda criou o Bolsonaro, e agora o Bolsonaro com essas loucuras vai criar a volta da esquerda novamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via