Congresso em Foco

Senadora Juíza Selma (Podemos-MT). [fotografo] Geraldo Magela/Agência Senado [/fotografo]

Comissão do Senado aprova mudança de regra para estabilidade de servidores

10.07.2019 11:46 25

25 respostas para “Comissão do Senado aprova mudança de regra para estabilidade de servidores”

  1. Daniele disse:

    antes do concurso, serviço público é o emprego dos sonhos..depois que passa e é empregado, é o pior emprego do mundo e aí começam as faltas, as reclamações,as greves, o salário de fome….vai entender ne

  2. Daniele disse:

    quero ver se os puxa-sacos do chefe incompetente (tá cheio disso no serviço publico) serão avaliados e demitidos haha

  3. sonia M S disse:

    vou dizer uma coisa se é tão ruim ser FP, peçam exoneração.

  4. Ivete Caribe Rocha disse:

    A sra senadora só apresenta o projeto depois que foi premiada com a aposentadoria de juiza no mato Grosso e depois, como candidata a cargo político, responde a processo. Bonito não é?

  5. Ivete Caribe Rocha disse:

    Esse projeto vale para deputados e senadores também?

  6. Tool Lateralus disse:

    funcionarios publicos preguiçosos reclamando aqui nesse espaço…
    3,2,1…

  7. Concurseiro disse:

    Servidor com desempenho insatisfatório = servidor contrário à administração política. Resumindo, troca presidente, governador, prefeito e troca a leva de nego comissionado, daew vem dizer que o servidor de carreira que muitas vezes é obrigado a dizer “não” para a corrupção e os desmandos no serviço público passa a ser taxado como o servidor com desempenho insatisfatório. Só mais uma piada nesse país hipócrita onde o serviço público tem sido prestado por nego apadrinhado por político e vem uma medida ridícula dessas dizer que é o “anseio” da população.

  8. Eduardo disse:

    A nobre senadora juíza poderia aproveitar e criar um projeto de emenda a CF para acabar também com a aposentadoria compulsória de magistrado, que dizem ser uma punição àqueles juízes malfeitores, ou então estender esse tipo de punição aos demais trabalhadores.

  9. Luiz Carlos Ponce disse:

    Falam dos FPF como se ele fosse o causador de tudo de podre que acontece, colocam a culpa de tudo e por ai a fora, mas não falam que eles não recebe aumento salarial a décadas e sim pequenos calaboca em forma de gratificação. Não falam do concurso feito e que eles não tem direito ao FGTS. Só o crucificam, um ” LEVA A CULPA”. Muitos desinformados acreditam em tudo que se lê e que se fala , se informe sejam mas intelectuais e depois formem suas opiniões. Não seja mas um boçal, estude e se informe.

    • Bento Sartori de Camargo disse:

      Respeito sua opinião mas na Iniciativa Privada quando o funcionário não está satisfeito ou o patrão é ruim, ele simplesmente “cai fora”, faça o mesmo quem achar que o Serviço Público não está bom ora bolas!.

    • sonia M S disse:

      o FGTS foi criado para quando o funcionário de empresa particular é demitido tem um dinheirinho para sobreviver, eles não tem garantia de emprego/ outra coisa quem nao deve não teme, bons funcionários continuarão sendo bons, mas existem pessoas sacanas que recebem sem trabalhar mesmo, atendem mal a população, eu mesmo vi, medicos batem cartões e vão embora pra casa, me poupe meu amigo, precisamos ter ordem e decência. Outra coisa todos são desinformados, só vc é quem sabe das coisas?

  10. Vdantas Pareu Danpareu disse:

    A estabilidade não é brinde ou premio. Ela serve justamente para que governos como esse não constranjam ou pressionem servidores para desviar suas funções.

    • Bento Sartori de Camargo disse:

      Funcionário Público competente dispensa por completo essa excrecência de “estabilidade” isso só serve para funcionário ruim e de baixa produtividade, para bom profissional não há dificuldade alguma em arrumar trabalho em qualquer lugar, mas para quem é folgado é um baita problema, nada como contar com a “maldita estabilidade”, veja que na Iniciativa Privada isso é impensável, pois não há espaço para incompetentes, só para bons profissionais.

      • Vdantas Pareu Danpareu disse:

        Talvez vc não conheça o estatuto jurídico, lei 8112. Ali existe previsão expressa de exoneração em meio a diversos artigos que tratam de avaliação de desempenho. O servidor de carreira responsável que batalha diuturnamente pela qualidade do serviço público sabe muito bem a quem serve esse fim da estabilidade, que mais uma vez. Serve para resguardar o cidadão e o próprio servidor de pressões e coações para desvios de finalidade. Não compare iniciativa privada com serviço público, são duas dimensões diferentes e com finalidades diversas.

        • Claudio Secchin disse:

          Iria comentar a mesma coisa. Já existe o procedimento na Lei 8.112/90. Basta os gestores públicos estarem mais alertas à avaliação e ao monitoramento dos resultados dos servidores públicos em cada caso.

        • Bento Sartori de Camargo disse:

          A sociedade está sempre acompanhando as “Avaliações Anuais dos FP nos Três Poderes e nas três esferas” com os itens de: pontualidade, frequência, produtividade e segurança. Claro que tem funcionários que se desdobram para suprir a ineficiência de uma grande quantidade de folgados, puxa sacos de políticos nas malditas boquinhas, parentes e apaniguados. Cara quando um bom profissional não é devidamente remunerado, ele “cai fora”, ninguém é obrigado a ser Funcionário Público. Quanto a Lei citada, claro que foi feita exatamente para atender interesses mais políticos corporativos do que dos “bons funcionários”. Não sejamos inocentes tanto assim.

  11. Marco Aurélio N. de Carvalho disse:

    Nota da Manchete diz uma coisa e o conteúdo diz outra.

    • Luciano Vargas disse:

      Verdade!!! o link está divulgando “fim da estabilidade”, mas isso não é verdade!!! Trata-se da regulamentação de algo que já existia!

  12. sonia M S disse:

    será que agora muitos funcionários públicos se preocuparão em trabalhar, sem ficar olhando celular em horário de expediente, sem faltas exageradas, inclusive professores, nossos amados professores.

    • Mariza Alves disse:

      Então. Por um lado é bom , por outro , não! Quem irá avaliar Quem?? De repente, as avaliações serão feitas pela cara. Ou seja, foi com a cara fica.. não vai com a cara da pessoa, sai.
      Sabemos que perseguição acontece! Injustiça também .

  13. Pedro Ferrenha Cerqueira disse:

    Até que enfim uma lei que privilegia os bons funcionários públicos que são a imensa maioria, que são mal avaliados pela população, por conta dos maus funcionários que lá estão prestando um péssimo serviço por conta da impossibilidade de serem demitidos devido a estabilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via