Queiroga suspende nomeação de médica pró-cloroquina para hospital no Rio

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, suspendeu a nomeação da médica Mara Regina Cordeiro Pezzino para a função de diretora-geral do Hospital Federal de Ipanema (HFI), no Rio de Janeiro. A decisão que torna sem efeito decreto anterior consta no Diário Oficial da União desta quarta-feira (21).

Bolsonarista, a médica já fez declarações favoráveis ao chamado "tratamento precoce" com medicamentos ineficazes contra a covid-19. Pelas redes sociais, Mara também já lançou dúvidas sobre a vacina contra o vírus, disse que não iria se imunizar e se manifestou contrária ao uso de máscaras.

A médica também é uma das profissionais de saúde que assinam o “Manifesto em defesa da Vida e do tratamento pré-hospitalar da Covid”, defendendo o uso da cloroquina.

Queiroga havia nomeado Mara Regina para o cargo na  segunda-feira (19), após a exoneração do então superintendente do ministério no Rio, o militar da reserva George Divério.

> Produção de cloroquina vira batata quente entre ministérios e Exército

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo