Protestos e pico da pandemia levam Ibaneis a interditar Esplanada no domingo

Com previsão de protestos contra e a favor do presidente Jair Bolsonaro, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), determinou a interdição do trânsito de veículos na Esplanada dos Ministérios neste domingo (21). As principais vias de acesso, desde a Rodoviária até a Praça dos Três Poderes, estarão fechadas para carros, mas não para pedestres. Apoiadores do presidente costumam se reunir em frente ao Palácio do Planalto.

Parlamentares falam em fuga e criticam uso de passaporte diplomático por Weintraub

Medida semelhante foi tomada no último domingo (14), depois de desmanche do acampamento do grupo 300 do Brasil. No entanto, no último final de semana o fechamento foi total, proibindo não só o trânsito de veículos como também o fluxo de pedestres. Além do teor antidemocrático, Ibaneis justificou a medida, naquela ocasião, afirmando que as aglomerações na Esplanada contrariam as medidas sanitárias de combate ao novo coronavírus.

Uma das líderes do grupo extremista, Sara Geromini, mais conhecida como Sara Winter, está presa desde a última segunda-feira (15). Apesar disso, perfis nas redes sociais atribuídos a ela têm convocado para o ato, que está sendo convocado por outros perfis nas redes sociais. Alguns anunciam caravanas de outros estados.

Também foram convocados atos contra o governo, partindo de torcidas organizadas de times de futebol. “Nós não podemos admitir ataques a qualquer entidades e instituições democráticas de direito de representação popular. Temos o dever moral de sermos solidários às vítimas do Covid-19 e seus familiares. Precisamos lutar contra o desmonte do Sistema Único de Saúde(SUS) e dar total apoio aos profissionais de saúde”, diz texto de convocação.

Foto: Reprodução redes sociais

Questionado pelo jornal Folha de S.Paulo sobre a atuação neste final de semana, Ibaneis disse que poderia permitir que as manifestações continuassem acontecendo no DF. “Olha, se tiver aviso, e as manifestações ocorrerem como vinham ocorrendo, com pequenos focos de inconstitucionalidade, elas poderão acontecer. Se tiver um forte indício de que não serão manifestações democráticas, a Esplanada ficará fechada”.

Pico da pandemia

O DF bateu ontem novo recorde de novos casos de covid-19, com 2.381 casos registrados em 24 horas. Ao todo, foram notificados no DF 30.902 casos da doença causada pelo novo coronavírus. O total de mortes chegou a 396. A taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 64,02%.

A Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) afirmou que o aumento de casos está de acordo com as previsões feitas pela pasta, pois “estamos nos aproximando do pico da pandemia”.

Secretaria de Saúde e Sesai divergem sobre indígenas infectados no Amazonas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!