Congresso em Foco

PT voltou as costas para os rebeldes de 2013 e pagou caro por isso

06.06.2018 12:09 15

Reportagem
Publicidade

15 respostas para “PT voltou as costas para os rebeldes de 2013 e pagou caro por isso”

  1. Claus Casto disse:

    o desconhecimento sobre História, visto nos comentários ao texto, é o ponto alto do que foi escrito. as pessoas não sabem o b a bá da história do país – e se metem a dar opinião, com toda a aura de especialista da globo news! show de bola!!!

  2. Walldemar Sobrinho disse:

    A imensa e esmagadora maioria dos brasileiros é de esquerda. Essa é a razão do altíssimo índice de criminalidade do “país” e também da pornográfica carga tributária que asfixia a sociedade honesta e produtiva. Não fosse essa “gente” imunda e escroque que não serve sequer pra adubo, seríamos Primeiro Mundo, sem sombra de dúvidas. Enquanto houver um esquerdista fora da jaula, haverá crime.

    • Way_down_from_Texas disse:

      Realmente nunca ouvi tanta ignorância em minha vida de alguém que não parece saber nada sobre nada

      • Walldemar Sobrinho disse:

        A única coisa que sei e afirmo sem medo de errar é que todo esquerdista (político ou eleitor) é criminoso e como contra fatos, não há argumentos, ao invés de me contradizer, é mais fácil falar sobre mim, não é mesmo ? Mas fique tranqüilo porque sua opinião ou o que você pensa não faz a menor diferença.

        • Way_down_from_Texas disse:

          E bem menos a sua opinião!

          • Walldemar Sobrinho disse:

            Calma, eu sou um vencedor na vida, claro, não sou de esquerda. Fiz o que quis, quando quis e ainda posso fazer muito mais, fruto do meu esforço, unicamente. Não preciso que minha opinião seja a mais importante, apenas acho engraçado que alguém com QI de macaco se ressinta por ela. hihihihihihihihi

          • Way_down_from_Texas disse:

            Tao ignorante que venceu sozinho?
            Ah sim me fala outra gorila dos elites mentirosos igual o Aecio que foi dado todo na mão!

  3. Fábio disse:

    Celso, de algumas coisas tenho que discordar:
    1) GV de direita? Ora, ele era esquerdista, sem dúvida alguma! E sua ditadura foi a mais opressiva de nossa história.
    2) Associar o autoritarismo com a direita não é correto. Autoritarismo é coisa de extremistas, sejam eles de direita ou de esquerda. Ou o regime norte coreano não é autoritário? Ou Maduro não é autoritário?
    3) Realmente é lamentável a ascensão de uma extrema direita, mas é preciso dizer que extrema esquerda sempre tivemos aqui, institucionalizada e normalizada, e ela não é menos perniciosa. Ou quem defende ditaduras como a cubana não é extremista? A moderação está com os democratas. Quem defende ditadura do proletariado ou intervenção militar quer um regime de força para impor suas visões políticas sobre a sociedade, são igualmente radicais.
    4) De fato o PT não ouviu o clamor das ruas em 2013, mas qual partido teria condições de fazê-lo? Essas manifestações mostram uma insatisfação geral com os partidos políticos, têm origem em cidadãos que não se veem representados pela classe política que aí está, e não se dirigem exclusivamente contra a esquerda, mas contra todo nosso modelo de democracia representativa. Movimentos políticos podem até se aproveitar disso, mas estas são manifestações cidadãs de origem difusa, apartidária, mobilizadas pelas redes sociais.

    • Celso Lungaretti disse:

      Não costumo entrar em tiroteios virtuais esquerda x direita, pois os participantes quase sempre são maniqueístas que nada querem ouvir contrário às suas paixões, então de que adianta discutir?

      Apenas esclareço ao Fábio que a ditadura getulista era escrachadamente nazifascista, ou seja, uma conjugação de severo autoritarismo com populismo de direita.

      A polícia política do Filinto Muller do só se diferenciava do DOI-Codi na escala de atuação (menor), tanto que o jornalista David Nasser chegou a se referir a ele como o réu que ficara faltando no julgamento de Nuremberg.

      A Carta del Lavoro da Itália fascista é reconhecidamente a inspiração da nossa CLT. Lá como cá, ditadores obtiveram apoio dos trabalhadores atualizando a regulamentação das relações de trabalho, atrasada nos dois países.

      Político astuto, Vargas percebeu que não conseguiria segurar a onda caso optasse pelo Eixo na 2ª Guerra Mundial (aqui era quintal dos EUA) e, a contragosto, escolheu o lado aliado. Mas, os estadunidenses não se deixaram iludir e, terminada o conflito, favoreceram seu afastamento do poder.

      Este foi o motivo de Vargas, depois do “exílio” em São Borja (que ele teve de engolir como alternativa à prisão ou à expulsão do país), ter se tornado nacionalista no seu mandato democrático. Daí a considerá-lo esquerdista vai uma grande diferença.

      • Way_down_from_Texas disse:

        Mas e esse o tipo de governo que o Fabio admira o Celso! Ele acha que ter um governo igual como a ‘ditadura getulista era escrachadamente nazifascista, ou seja, uma conjugação de severo autoritarismo com populismo de direita’, vai ajudar melhorar o Brasil, e para mim o contrario vai acontecer.
        Obrigado pela seu esclarecimento justo sobre o tema!

      • Walldemar Sobrinho disse:

        Até porque não teria capacidade intelectual ou moral pra isso, não é mesmo ? Sempre que um governo de esquerda dá errado (e SEMPRE dá, porque resulta de gente burra e inconsequente), a primeira coisa a se fazer é negá-lo. Engraçado, sempre da mesma forma, sempre. Falta apenas dizer que o finado “pai dos pobres” que condenou uma Nação inteira ao atraso é de direita, tal qual Hitler, o líder do partido socialista dos trabalhadores alemães.

  4. Teresinha Winter disse:

    Tomadas das ruas pela direita??? Onde??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Em comparação com os habitantes do país, foi um numerozinho ínfimo de gente nas ruas.

    • Fábio disse:

      A questão é de representatividade, não de quantos estavam na rua, e também o alcance do movimento que atingiu toda a sociedade.

  5. Bento Sartori de Camargo disse:

    Ponto para o jornalista Joelmir Betting, O PT começou com “presos políticos” e está terminado com “políticos presos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via