Congresso em Foco

Guedes fala com os senadores sobre a saúde financeira dos estados[fotografo]Reprodução/TV Câmara[/fotografo]

Guedes não descarta deixar governo se reformas fracassarem

27.03.2019 15:07 9

Reportagem
Publicidade

Publicidade

Publicidade

9 respostas para “Guedes não descarta deixar governo se reformas fracassarem”

  1. O COMPLÔ CONTRA O GOVERNO DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO ESTÁ FORMADO NO CONGRESSO NACIONAL.
    Mais uma prova que esses políticos, principalmente esses dessa legislatura, estão se lixando para o povo e para o país, principalmente pela situação financeira que o país está passando.
    Em votação relâmpago os deputados da Câmara aprovaram a PEC do Orçamento Impositivo. Este projeto é de 2015, como num passo de mágica foi desenterrado pelos deputados e torna investimento despesas obrigatória. Este projeto tira do governo o poder sobre o Orçamento.
    Agora o texto vai ao Senado para ser analisado. Aprovado com ampla maioria 448 votos em primeiro turno e 453 no segundo turno. Essa aprovação representou uma derrota para o governo do presidente Jair Bolsonaro, já que ele está fazendo de tudo para conter os gastos do país.
    Essa PEC (Proposta de Emenda a Constituição) torna o Orçamento mais engessado. Com essa PEC despesas que poderiam ser adiadas se tornaram obrigatórias. O presidente do Senado já prometeu que irá aprovar a PEC assim que chegar ao Senado.
    Essa atitude do Congresso Nacional mostra que há um complô para derrubar o governo do presidente Jair Bolsonaro, até porque, ele acabou com a pouca vergonha do toma lá dá cá e do cabide de empregos quando acabou com vários ministérios inoperantes, que foram criados só para agradar a base do governo anteriores. Agora uma coisa é certa, esses deputados e os senadores, podem até atrapalhar o governo do presidente Jair Bolsonaro, mas com certeza o povo irá dar a resposta para eles na próxima eleição, até porque o presidente Jair Bolsonaro, está fazendo o que ele prometeu ao povo na sua campanha eleitoral, por isso repito, o povo irá dar o troco para esses congressistas, como já aconteceu na eleição de 2018. https://uploads.disquscdn.com/images/fc5e02801cafd99c56089aa25137d41187e7b01d608c879c5fe6bda726341d03.jpg

  2. Valdir disse:

    A CF, infelizmente, está virando um dos lixos da imprensa. Perderam completamente a ética, moral e imparcialidade demonstrada no início de seu surgimento. Agora só notícias dada de forma tendenciosa e de maneira enganosa. Vai virar site de lamentação como brasil247…

  3. Elimar disse:

    Que lindo ver os bolsotários passando pano pro Guedes, investigado por lesar os Fundos de Pensão que quer justamente nos forçar a aderir com sua reforma.Só quer encher o cofrinho dele e dos amigos banqueiros.

  4. Regis disse:

    Ministro Paulo Guedes foi perfeito em suas explanações, sendo que choca perceber a falta de conhecimento da reforma da Previdência por parte de alguns senadores e o discurso ideológico sendo reproduzido quando sabemos que os desgovernos de esquerda foram os grandes culpados por esta crise profunda que se encontra a Nação.

  5. Regis disse:

    Concordo com você, ele disse “que não vai desistir do cargo em função da primeira derrota com a Reforma da Previdência”. Estou assistindo desde o início e digo que o Congresso em Foco é muito tendencioso .

  6. Nayara L. disse:

    Pelo amor de Deus, não foi isso que o homem disse. Esse site está muito tendencioso pro meu gosto! Essa manchete é extremamente manipuladora e não condiz com a realidade! Eu assisti à sessão no Senado, e à fala do Min. Paulo Guedes, e o que ele falou foi justamente o contrário: que não vai desistir do cargo em função de uma primeira derrota com a Reforma da Previdência, mas que se não houver qualquer interesse dos poderes, seja ele o Congresso Nacional, seja ele a Presidência da República, em assumir novos compromissos com as propostas econômicas, então o seu papel seria em vão e não haveria o que ser feito por ele no cargo.

    • Ilka Paixao disse:

      E isso quer dizer o que ?. . .”mas que se não houver qualquer interesse dos poderes, seja ele o Congresso Nacional, seja ele a Presidência da República, em assumir novos compromissos com as propostas econômicas, então o seu papel seria em vão e não haveria o que ser feito por ele no cargo. . .¨

      • Nayara L. disse:

        Quer dizer justamente que ele não vai perder tempo em assessorar um governo que não tem intenção alguma de mudança, obviamente. Mas em nenhum momento na fala dele ele disse que “não descartava sair do governo se as reformas fracassarem”. Pelo contrário, reforço, ele disse que pretende continuar ainda que a Reforma da Previdência não passe.

  7. Ernesto Freire Pichler disse:

    A única reforma da Previdência que é aceitável, e necessária, é a que aumente sua dotação orçamentária pela taxação de lucros e grandes fortunas, com o fim dos privilégios dos militares e altos funcionários, com a cobrança dos devedores e fim dos subsídios fiscais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via