Congresso em Foco

Bolsonaro orientou às Forças Armadas "comemorações devidas" sobre o golpe de 64[fotografo]Marcos Corrêa/PR[/fotografo]

Governador do Distrito Federal critica Bolsonaro por orientar comemorações sobre 1964

26.03.2019 14:42 12

Reportagem Em
Publicidade

12 respostas para “Governador do Distrito Federal critica Bolsonaro por orientar comemorações sobre 1964”

  1. Bruno Da Silva Prado disse:

    Acho que o próximo que assumir a Presidência da República precisa fazer Reformas serias no Estado , nos Estados Unidos por exemplo é um Estado dentro de outro Estado , uma hora a Casa Branca contrária o próprio Trump . Eu com todo respeito aos eleitores de Bolsonaro não quero ofender vocês mas ele não tem noção do que está fazendo querendo “politizar ” as forças armadas , digamos que este ser humano receba um golpe dos próprios militares ?

  2. Bento Sartori de Camargo disse:

    Graças a “Intervenção Militar” em 1964, exigida pela população e apoiada pelo Congresso Nacional, inclusive pela mídia da época(rede Globo entre outras) o Brasil escapou de virar mais um país com regime comunista. Os militares jamais incomodaram pessoas de bem, apenas aprendizes de comunistas que iam fazer cursos de terrorismo na “democrática Cuba, né Dilma?”.

    • Roberto Cunha disse:

      E pq a tal “Intervenção Militar” não se manteve até hoje? O Brasil seria “Primeiro Mundo” ! Esse regime no qual vivemos é horrível, se perde muito tempo e dinheiro com eleições. Vc sabe dizer pq a tal “Intervenção” não foi mantida até hoje? Tão boa que era …

      • Bruno Da Silva Prado disse:

        Desconhecem a história , o povo não foi as ruas simplesmente por querer aquele regime que entrou em ascensão logo depois mas por novas eleições os militares se perpetuaram no poder . Carlos Lacerda da UDN um dos grandes opositores de Getúlio Vargas e do proppró Joao Goulart se arrependeu de apoiar o golpe logo quando percebeu a perda da Democracia

      • Bento Sartori de Camargo disse:

        Simples, basta conhecer a CF pois as FFAA não existem para governar. Existem para: defender o país de agressão externa ou INTERVIR INTERNAMENTE, quando as INSTITUIÇÕES ESTIVEREM COLOCANDO EM RISCO A PAZ SOCIAL. Procure ler sobre quais países da América Central e da América do Sul naquela época que não tinham “regime militar”, só um país não tinha: CUBA e os “interesses” da URSS e dos EEUU estavam em jogo e prevaleceu o dos Norte Americanos graças a Deus!. Quanto a continuidade de “Regime Militar” nada mais seria que um “Regime Totalitário” sistema que nunca funcionou, não funciona e nunca funcionará, tanto militar como civil”, a intervenção militar apenas é útil para “botar ordem no galinheiro pelo tempo que for necessário”. Nada como a Democracia, mesmo com suas imperfeições e demora para libertar a cabeça das pessoas para entenderem de que “política é para que todos tenham as oportunidades de crescimento em todos os sentidos com base no seus deveres e méritos”, jamais só em “direitos”.

      • Alexandre Fontoura disse:

        Porque era para ficar pouco tempo e convocar novas eleições. Aí, um bando de esquerdistas viu a chance de instituir uma “Ditadura do Proletariado”(não um a democracia, como estes dizem hoje) e partiram para a Luta Armada, provocando uma série de Atos Institucionais, até o AI 5.

  3. wzfr disse:

    TEM QUE COMEMORAR SIM! GRAÇAS AOS MILITARES O BRASIL NAO VIROU UMA CUBA OU VENEZUELA. OS ESQUERDOPATAS E QUASE TODA A IMPRENSA, ADORAM CRITICAR OS MILITARES E FALAR QUE HOUVE GOLPE E DITADURA EM 1964. NÃO HOUVE NÃO, OS MILITARES NOS LIBERTARAM DA DESGRAÇA COMUNISTA/SUBVERSIVA DA ÉPOCA. GRAÇAS AOS MILITARES TEMOS HOJE UM BRASIL LIVRE. DESIGUAL E CORRUPTO SIM, MAS LIVRE.

  4. Valdir disse:

    Aqui nesse espaço também o choro é livre………

  5. Adyneusa Moura Oliveira disse:

    Se em 2 meses fizeram todo esse estrago, O que será do Brasil em 4 anos?
    Tudo de pior que existe na política estão no comando do país.
    Eles pensam ser donos do Brasil e que seus cargos serão eternos, Se esquecem que são passageiros.

  6. Humberto Oliveira disse:

    Duas inutéis que surfaram num onda, que parece ser, passageira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via