Congresso em Foco

Temer e dois de seus aliados, o ex-governador Moreira Franco e Eduardo Cunha

As suspeitas que perseguem a vida pública de Temer

30.04.2016 13:44 5
Atualizado em 01.05.2016 15:32

Reportagem Em
Publicidade

5 respostas para “As suspeitas que perseguem a vida pública de Temer”

  1. Edison Sampaio disse:

    É triste a sina do Povo Brasileiro! Acho que no passado fomos piratas ou nazistas e estamos “pagando provações”. Com muito sacrifício, saímos da navalha para entrar na faca. Não sei se foi ontem ou se foi hoje mesmo que li sobre um encontro que Temer teve com Lula. Segundo a reportagem, Temer busca o apoio de Lula para “acalmar a massa”, que anda fermentada. Preste atenção na composição do governo Temer, a partir dele. Não bastasse o envolvimento do titular na Lava Jato, também compõem o elenco de “suspeitos” (e onde há fumaça há fogo) o Jucá e o Geddel. Não tenho certeza, mas Henrique Eduardo Alves parece que também não é flor-que-se-cheire (mas sempre há quem cheire…).

  2. Paulo disse:

    É bom que esteja claro desde já que a troca do governo Dilma pelo governo Temer

    é apenas uma troca possível no momento de pior crise como saída possível para dias melhores e que o movimento pelo saneamento definitivo da corrupção continue.

  3. Gleydson Góes disse:

    Não entendo por que Temer tem tanto medo de dar entrevistas. Não quer passar por constrangimentos. É bandido! Essa crise tem sido boa para todo o Brasil ver quem é quem nesse jogo, não através da Globo apoiadora da ditadura, mas pelas mídias alternativas, que no meu ponto de vista devem ser incentivadas e tomar o Brasil. Michel Temer não tem invergadura moral de ser presidente do nosso País. Não podemos ter como Chefe maior da Nação um bandido do jogo do bicho, controlado por um gângster rasteiro como Eduardo Cunha.

  4. HILDEBERTO AQUINO disse:

    E quem realmente presta nessa corja de políticos? Quem é ilibado? Quem não deve dentre eles? Quem não errou diretamente pecou por omissão, conivência. Politicamente estamos maus, bem pior que se nos parece. O País se arrasta nesse mar de lama e eles cuidam apenas dos seus interesses partidários e particulares em encenações politiqueiras como nas CPI e outros instrumentos inúteis que propiciam encenações midiáticas as mais variadas das quais muitos se aproveitam para se promover e tentar nos enganar mais uma vez. Analisem bem a situação real da Dilma, do Temer, Renam e do Cunha apenas como maus exemplos que se demonstram. Quem no Congresso apresenta propostas, DURAS, para acabarmos com a violência que se demonstra pior do que as guerras em países belicosos? Por que não acabar com os diversos e inconcebíveis privilégios como o “Foro privilegiado”; a “Progressão penal”? Por que não se reduz a maioridade penal? Por que um Salário Reclusão para bandidos maior do que o Salário Mínimo para trabalhadores honestos? Estão matando por brincadeira, e ninguém se alui efetivamente. Atentem, atentem, tentem para o caos na Saúde enquanto esbanjam dinheiro com Olimpíadas e outros eventos e obras de menor relevância. Isto é que se constitui Improbidade Administrativa. Só temos uma saída: “Não votar em quem responde processos; em quem já exerceu mandato e quem já está a partir do segundo mandato“. Temos que EXPURGAR, e já, nossos combalidos Poderes (Executivo e Legislativo) ou estaremos fadados aos caos absoluto. Está exclusivamente em nossas mãos e se não mudarmos nada, absolutamente nada teremos a reclamar, posto que estaremos sendo coniventes com esse caos político-administrativo e social que de há muito assola nossos país. Acordemos!!!

  5. nicola granato disse:

    Até pouco tempo atrás, o porto de Santos era considerado “propriedade” de Temer. Nada se fazia sem sua concordância. Não sei agora mas a coisa funcionava assim. Que tal uma investigação sobre este assunto, já que o porto de Santos é cheio de escandalos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via