Congresso em Foco

"Efetivamente nenhum brasileiro merecia tamanha humilhação a ponto de tantos sentirem vergonha de ser brasileiros", escreve Leonardo Boff

A “democracia” dos sem-vergonha

09.08.2017 14:00 8

Reportagem
Publicidade

8 respostas para “A “democracia” dos sem-vergonha”

  1. AMILCAR Faria disse:

    Faço minhas as importantes palavras de um árabe que se diz de pouca importância, logo após a constatação do doutor em psiquiatria:

    “Estamos em um tempo de muita desonestidade intelectual. Não há pior traição que aquela do campo das ideias.” (Evaristo Magalhães)

    “Para se ter honestidade intelectual ao expressar suas ideias, três coisas são imprescindíveis: que as ideias sejam suas (e não “de um amigo”), que sejam expressadas com decoro (e não vomitadas sem pudor), mas, principalmente, que se tenha honestidade”. (Tahan Al-Camir)

    E lembro ao autor que há muitos pássaros de belo cantar emudecidos por não frutificar conforme os dons que lhes foram dados.

    “A quem muito foi dado, muito será cobrado!” (Jesus)

  2. Rodi Silva Bello disse:

    É uma Máfia Organizada Do STF absolvendo elementos mesmo com provas concretas, como no caso da mala do Rocha Loures, caso Aécio Neves. E o Temer indicou uma nova procuradora para o lugar de JANOT que sai em setembro. (Como pode?) O que vai virar esse País? Qual o futuro de tudo isso. Precisamos de ajuda externas para arrumar essa FALTA DE VERGONHA.

  3. Fábio disse:

    Boff defende que um hexa réu rentista, já condenado a nove anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, ocupe a presidência em 2018. Dá pra levar a sério? Seu sonho socialista está gerando iniquidade e morte na Venezuela.

    • Paganelli disse:

      I – … VC É + 1 conduzido pelo nariz pela imprensa nacional e internacional neo-liberal…INCAPAZ de perceber OS INTERESSES NADA ÉTICOS DO FIO DA MEADA DOS 356 GOLPISTAS e dos 247 integrantes da Corja de Temer…vergonha nacional… (criticado ‘pessoalmente’ até pela Globo, que , por outro lado, agradece a Política de ISENÇÃO e FACILITAÇÕES de milionárias e bilionárias dívidas com a PREVIDÊNCIA… a serem descontadas nos salários congelados, nos 20 anos de 0 (zero) investimentos em Políticas Sociais, e terceirização internacional das Estatais… pra o Kapital Chinês, EUA e EUR……

      • Fábio disse:

        Delírio conspiratório a parte, está fechado com o Lula para 2018? Acredita que a saída da crise passa pela eleição de um hexa réu rentista, com nove anos e meio de prisão nas costas por corrupção e lavagem de dinheiro e milhões bloqueados pela justiça? Essa é a trilha de decência que devemos seguir?

    • Paganelli disse:

      II — SE Vc DISCORDA DESSAS AFIRMAÇÕES… o seu caso é ‘bolsonarite aguda mussoliniana’ … = “Se a medirmos pelos predicados mínimos de toda a democracia que é o respeito à soberania popular, a observância dos direitos fundamentais do cidadão, a busca de uma equidade mínima na sociedade e o incentivo à participação, o bem comum, além de uma ética pública reconhecível, então ela comparece como uma farsa e como uma negação de si mesma.
      Nem sequer é uma democracia de baixíssima intensidade. Ela se revelou, desta vez, com nobres exceções, como um covil de denunciados por crimes, de corruptos e de ladrões de beira de estrada, assaltando os pobres níqueis dos cidadãos.

      • Fábio disse:

        Como discordar disso? Apenas denunciei a hipocrisia do autor, que se diz defensor desses valores e defende o PT do petrolão e o ditador sanguinário Maduro, tudo por tara ideológica.

    • Paganelli disse:

      III — Como iriam votar a favor da admissibilidade de um julgamento de um presidente pelo Supremo Tribunal Federal se cerca de 40% de atuais deputados respondem a vários tipos de processos na Corte Suprema? Vigora sempre um conluio secreto entre os criminosos ou acusados como tais, no estilo das “famiglias” da máfia.
      “Efetivamente nenhum brasileiro merecia tamanha humilhação a ponto de tantos sentirem vergonha de ser brasileiros”
      Nunca em minha já longa e cansada existência ouvi que algum candidato para financiar sua campanha vendeu seu sítio ou se desfez de algum bem, mas sempre recorreu a empresários e a outros endinheirados, para financiar sua milionária eleição. O caixa dois se naturalizou e as propinas fabulosas foram crescendo de campanha em campanha na medida que aumentavam as trocas de benefícios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via