Quer passar? Nunca se dedique menos do que 100%

“Nossa maior fraqueza está em desistir. O caminho mais certo para vencer é tentar mais uma vez.” (THOMAS EDISON)

Hoje, na “fila” em busca da carreira pública, existem dois tipos de concorrentes: os que serão aprovados e os que desistirão no caminho. Costumo repetir em minhas palestras e registrar em meus artigos que todo mundo passa em concurso público. No entanto, para conquistar algo na vida, carecemos de traçar previamente estratégias que nos conduzam ao êxito. Vejamos algumas dessas estratégias bem-sucedidas formuladas por candidatos que conquistaram a vaga pretendida. Vamos aprender com os vencedores.

A primeira regra de ouro é: acostume-se a estudar em grupo. A troca de experiências permite uma evolução muito grande se você estiver aberto a ensinar ou a aprender algo novo. Tenha em mente, ainda, que há diferenças entre grupos formados somente por homens ou somente por mulheres: eles tendem a tomar decisões baseados na razão, ao passo que elas usam mais o coração. Você deve saber aproveitar ao máximo a contribuição de cada um. O grupo ideal é formado por seis componentes, no máximo: três homens e três mulheres.

Os candidatos estão cada vez mais bem-preparados. Diante disso, é preciso que você desenvolva uma boa técnica e mantenha a cabeça fria e a dedicação para ser aprovado e classificado. Para vencer, você deve minimizar suas fraquezas e potencializar seus pontos fortes. Conheça bem o inimigo – a senhora banca examinadora: desmembre o conteúdo do edital, ponto a ponto. Se você se tornar extremamente eficiente no que faz, a chance de se dar bem é multiplicada. Lembre-se: não pode haver êxito se você não desenvolver gosto pela rotina de estudo. Nenhuma matéria pode ser desprezada; nenhum conteúdo pode ser “deixado para lá”; nenhuma saída do ambiente de estudo é permitida, sem que você leve algum material para leitura.

Momentos ruins, permeados por desânimo, medo, falta de dinheiro e aborrecimento, são vivenciados por qualquer candidato, por qualquer pessoa. Até mesmo as primeiras reprovações fazem parte do processo de se preparar para concurso público. Não adianta estagnar e se render à autopiedade, lamentando perdas e decepções. Quanto antes você sair desses momentos de crise e voltar para a “fila” em busca de novas conquistas, mais fácil será a retomada. A estratégia é simples: foque no presente e não fique remoendo o passado. Ele deve servir apenas de aprendizado e experiência. A melhor maneira de superar momentos difíceis é estudar com paixão, foco e tranquilidade.

Tudo isso pode ser resumido em poucas palavras: para conquistar o objetivo de ter o Governo como patrão, é preciso ultrapassar limites, sejam eles físicos ou psicológicos. Superar adversidades faz parte do dia a dia de um vencedor. Só tome cuidado com o excesso de autoconfiança. Respeite seus concorrentes: você tem de acreditar no seu potencial, porém sem subestimar o dos outros. Ousadia é buscar o que se deseja, mas com a situação sob controle. Quando se passa a contar apenas com a sorte ou apenas com a intervenção divina, leva-se a vida de forma inconsequente, irresponsável. O resultado é fracasso seguido de mais fracasso.

Eu já disse antes, mas repito: é impossível ser bem-sucedido em um projeto profissional ou de vida sem gostar do que faz. Os frutos colhidos – no nosso caso, as aprovações – são apenas consequência do empenho, da entrega, do sacrifício, do uso correto das estratégias. O concurseiro deve ter prazer pelos estudos, pelas descobertas, pelo saber e pela constante aprendizagem. Vale, para isso, buscar referências ou pessoas em quem se espelhar.

Lembre-se de que cada um possui o próprio ritmo e método de ir atrás de algo. Faça as coisas à sua maneira e nunca se dedique menos do que cem por cento a uma preparação adequada para a conquista do

FELIZ CARGO NOVO !!!

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!