Fala de Michelle Obama em convenção prova a força da boa oratória

Michelle Obama deu uma “master class” de comunicação oral na convenção do partido democrata norte-americano, como definiu um âncora da CNN. O “speech” viralizou nas redes de todo o mundo e emocionou internautas de todas as idades. Foi um momento ímpar de oratória brilhante, com poder de revigorar emoções e mentes em tempos tão sombrios de pandemia global.

“Michelle Obama provou mais uma vez que é provavelmente a melhor comunicadora do mundo”, afirmou um jornalista da CNN. Todos concordamos, sejamos ou não especialistas em comunicação e oratória.

As mensagens, as frases assertivas de Michelle Obama vão reverberar por muito tempo. “It’s up to us!” (depende de nós, em português) exortou a ex-primeira dama, com lugar assegurado no Olimpo dos grandes comunicadores.

O discurso arrebatou a América. Olhar firme e atitude generosa, Michelle escolheu como uma artesã palavras simples e certeiras. Não poderia ter sido mais honesta e clara, como anunciou. A dose de empatia necessária. Afirmativa e sucinta. Entregou um clássico de oratória persuasiva, com um misto de estímulo e esperança. Uma receita de percurso a ser trilhado para uma sociedade melhor, mais igualitária e inclusiva.

Para os que não perceberam, a fala de Michelle foi reforçada pelo colar discreto que escolheu para a ocasião. Uma correntinha dourada com quatro letrinhas: “V – O – T - E”. Foi um chamado para levantar um país no qual o voto não é obrigatório.

81% dos brasileiros acreditam que a pandemia mudou a forma de trabalho

As diversas transformações sociais causadas pela pandemia têm feito as pessoas revisarem suas carreiras profissionais e habilidades necessárias para lidar com a nova realidade de trabalho. Diante deste cenário, 91% acreditam que os profissionais precisarão desenvolver mais de suas habilidades pessoais e digitais, como pensamento crítico, criatividade, análise de dados e gestão de equipes remotas para sobreviver ao mercado de trabalho. Confira a pesquisa completa.

Popular com videochamadas, a empresa Zoom lança chamadas de voz

O Zoom se popularizou com as videochamadas gratuitas e pagas durante a pandemia, que levaram o número de usuários da plataforma crescer de 10 milhões, no fim do ano passado, para 300 milhões em abril. Agora, a empresa Zoom Video Communications pega carona na popularidade do serviço e expande sua atuação na área de voz, de olho no mercado. O serviço está disponível no Brasil e em mais 24 países.

Criminalizar fake news: solução ou ameaça?

Nesta edição do podcast Braincast 360, Carlos Marigo, Ana Freitas, Alexandre Maron, Cris de Luca e Flávia Pendi discutem a origem e as consequências do Projeto de Lei das Fake News, aprovado recentemente pelo Senado Federal. Polêmico por conter artigos que ferem direitos à privacidade e a liberdade de expressão do usuário, o PL foi criticado por organizações ativistas e acadêmicos, que pediram mais debate.

> Veja mais textos das autoras.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!