“Os EUA não podem ficar aqui”, diz chanceler do Irã

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, disse que os Estados Unidos precisam "acordar para a realidade" de que as pessoas do Irã estão enfurecidas e não querem mais a presença militar americana no seu território. O recado foi dado através das redes sociais na madrugada desta quinta-feira (9), horas depois de o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciar novas sanções contra o Irã.

> Trump responde Irã: “As forças americanas estão preparadas para tudo”

Javad Zarif compartilhou nas suas redes sociais um trecho da entrevista que concedeu à CNN no início desta semana, antes de o Irã revidar o ataque dos Estados Unidos que matou o general Qasem Soleimani bombardeando bases militares americanas no Iraque. O post foi destacado pela Agência de Notícias da República Islâmica (Irna), que chamou a publicação de uma mensagem para Donald Trump.

"Ele [Donald Trump] precisa perceber que foi alimentado com desinformação. Ele precisa acordar e pedir desculpa. Ele precisa pedir desculpa e mudar de rumo", afirma Javad Zarif no vídeo, dizendo ainda que o presidente dos Estados Unidos deixou os iranianos enfurecidos ao iniciar um conflito bélico com o país.

"Os EUA têm que acordar para a realidade de que as pessoas dessa região estão engajadas, que as pessoas dessa região querem os Estados Unidos fora e que os Estados Unidos não podem ficar nessa região com as pessoas não querendo mais isso", declara o chanceler do Irã.

Javad Zarif ainda diz que "belos" equipamentos militares como o que os Estados Unidos dizem ter não governam o mundo. Ele acredita que quem governa o mundo são as pessoas e assegura que as pessoas do Irã estão nas ruas em defesa do país. Veja o post do ministro do Irã:

> EUA pedem cuidados extras dos americanos que vivem no Brasil

> Brasil em meio à crise dos EUA e Irã

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!