“Verme!”: deputadas reagem a bolsonarista que as chamou de histéricas

Na sessão plenária desta quinta-feira (3), o deputado Bibo Nunes (PSL-RS) queixou-se do posicionamento das deputadas de oposição e criou um neologismo para se referir às parlamentares que, segundo ele, “não têm comportamento dentro do decoro”: “Deputérica, é a deputada histérica”, disse Bibo Nunes.

A manifestação foi prontamente repudiada por deputadas de diversos partidos. As falas mais contundentes foram das deputadas Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e Fernanda Melchionna (Psol-RS).

“Me parece que o deputado precisa de tratamento, porque isso chama-se misoginia, aversão às mulheres. Isso é uma forma de agressão, de falta de decoro. Isso merece Conselho de Ética. Não é possível conviver hoje, dentro de um protagonismo político que as mulheres têm, terem de o tempo todo enfrentar a divergência na desqualificação, disse Jandira.

“Sempre somos enfrentadas não nos argumentos. Nos enfrentem nos argumentos, no que pensamos, na qualidade dos nossos projetos. Agora nos enfrentrar na desqualificação? Na adjetivação? Por favor, venham com a capacidade que vocês têm. Se não têm capacidade, calem a boca, se recolham à sua insignificância”, afirmou a deputada do PCdoB.

“Um deputado claramente machista que segue falando coisas absurdas [...] É muito importante que a bancada feminina tenha reagido a este despautério. Porque isso é um despautério de um extremista, de um verme”, disse Fernanda Melchionna.

Também se manifestaram as deputadas Erika Kokay (PT-DF), Sâmia Bonfim (Psol-SP), Flávia Arruda (PL-DF) e Joenia Wapichana (Rede-RR).

Continuar lendo