STF deverá receber pedido para abrir votação à presidência da Câmara

O Movimento Brasil Livre (MBL) informou neste sábado (22) que vai entrar com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para que a votação para a presidência da Câmara dos Deputados, em fevereiro do ano que vem, seja aberta, como deverá ser a do Senado.

Na última quarta-feira (19) o ministro do STF Marco Aurélio Mello deferiu uma liminar pedida pelo senador Lasier Martins (PSD-RS) para abrir a votação, apesar de o regimento interno da Casa prever voto secreto. A decisão foi vista como uma derrota para o senador Renan Calheiros (MDB-AL), que deve tentar voltar ao comando da Casa.

O MBL (cujo líder, o deputado eleito Kim Kataguiri do DEM-SP, foi o quarto mais votado do país para a Câmara em outubro) confirmou no Twitter que fará um pedido semelhante para as eleições da Câmara.

A disputa

O atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deve tentar reeleição para o cargo, mas vários parlamentares já se lançaram para concorrer com ele. O próprio Kataguiri já declarou a intenção de disputar, e também mostraram interesse nomes como João Campos (PRB-GO), Alceu Moreira (MDB-RS), Capitão Augusto (PR-SP), Giacobo (PR-PR), Fábio Ramalho (MDB-MG), JHC (PSB-AL) e Delegado Waldir (PSL-GO).

Marco Aurélio manda abrir votação para presidente do Senado e contraria Renan

Aliados de Bolsonaro já começam a brigar pela presidência da Câmara

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!