Semana tem Pazuello e Ernesto Araújo na CPI. Veja mais destaques

Na terceira semana de depoimentos, a CPI da Covid ouve dois ex-ministros do governo Jair Bolsonaro: Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Eduardo Pazuello (Saúde). Os dois são considerados peças-chave para esclarecer a condução do governo federal no enfrentamento da crise sanitária da covid-19

Agendada para quarta-feira (19), às 9h, a audiência de Pazuello é a mais esperada. Dos quatro ministros que comandaram o Ministério da Saúde durante a pandemia, Pazuello foi o que ficou mais tempo no cargo. Ele falará à Comissão sob a proteção de Habeas Corpus concedido pelo STF que o permitirá ficar em silêncio em perguntas sobre sua própria atuação. 

O depoimento do ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo está marcado para terça-feira (18) às 9h e atende a pedidos de senadores que querem que ele explique a condução da diplomacia brasileira durante a pandemia. A relação do Brasil com a China deve ser um dos pontos mais questionados pelos parlamentares da CPI da Pandemia. 

Depoimento da “Capitã Cloroquina”

Está marcado para quinta-feira (20) o depoimento de Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde. Ela deverá explicar aos senadores a defesa de medicamentos antivirais durante a crise de oxigênio em Manaus (AM) no início do ano. 

A convocação atende a pedidos feitos pelos senadores Alessandro Vieira, Randolfe Rodrigues, Renan Calheiros e Humberto Costa.

CCJ vota admissibilidade da reforma administrativa

Darci de Matos
Agência Câmara
A Comissão de Constituição de Justiça da Câmara analisa na manhã desta segunda (17) o parecer do deputado Darci de Matos (PSD-SC) sobre a PEC 32, o texto da reforma administrativa enviada pelo governo no ano passado. 

O relator opina pela admissibilidade da matéria com mudanças em dois pontos: a retirada da proibição de que servidores ocupantes de cargos típicos de Estado possam exercer qualquer outra atividade remunerada e a retirada do trecho que estabelece que o presidente da República possa extinguir entidades da administração pública autárquica e fundacional. 

Comissão do voto impresso faz o primeira reunião

Acontece nesta segunda-feira a reunião da comissão da PEC 135/2019, a chamada PEC do Voto Impresso, que virou a principal pauta da bancada bolsonarista no Congresso. Os trabalhos da comissão já começam com um embate de requerimentos entre base e oposição. Bia Kicis (PSL-DF), pede uma audiência pública com especialistas que defendem o voto impresso, enquanto petistas fizeram requerimentos para audiências com defensores da urna eletrônica. 

Uso medicinal da Cannabis

Comissão Especial analisa nesta segunda parecer a projeto de lei para viabilizar a comercialização de medicamentos que contenham extratos, substratos ou partes da planta Cannabis sativa em sua formulação". O parecer do deputado Luciano Ducci (PSB-PR), que é médico, é pela aprovação do texto. 

Daniel Silveira fala ao Conselho de Ética

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), durante sessão de 2019 <div class='fotografo'></div>Deputado Daniel Silveira (PSL-RJ)
O deputado Daniel Silveira presta depoimento ao Conselho de Ética da Câmara na terça-feira (18). Nessa reunião, ele será ouvido sobre a representação 02/2021, que versa sobre manifestação antidemocráticas do parlamentar. “Além de atacar frontalmente os Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) por meio de diversas ameaças e ofensas à honra, expressamente propõe medidas antidemocráticas contra aquela Suprema Corte, defendendo o AI-5, a substituição imediata e a adoção de medidas violentas contra a vida e a segurança de todos os Ministros”, diz trecho da representação. Daniel Silveira foi preso por ordem de Alexandre de Moraes por ameaças contra membros do STF. 

Continuar lendo