Quem é quem na CPI da Covid: o perfil dos senadores que integram a comissão

Desde que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, determinou a instalação da CPI da Covid no Senado Federal, o governo e sua base têm agido para tentar minimizar os danos que a investigação pode trazer a Jair Bolsonaro. O Planalto tentou convencer senadores a retirar assinaturas do requerimento de instalação da CPI e buscou expandir o escopo sob análise da comissão parar tirar o foco do governo. Depois de todas as tentantivas, ainda que a CPI tenha incluído a investigação de repasses da União a estados e municípios, o resultado não é dos melhores para o Executivo.

Dos 11 senadores titulares que vão compor a CPI, apenas quatro são aliados diretos do governo Bolsonaro. Dos restantes, cinco são considerados independentes e dois são opositores declarados do governo Bolsonaro. O Congresso em Foco reúne abaixo um breve perfil de todos os titulares da comissão.

Conheça os 11 senadores que já confirmaram a titularidade na CPI da Covid: 

Renan Calheiros (MDB-AL)

Atual líder da maioria no Senado, foi três vezes presidente da Casa. Está no quarto mandato como senador e comandou o Ministério da Justiça em 1998, no governo FHC. É o nome mais cotado para relatar a CPI, com o apoio da oposição. Pode ocupar a presidência da CPI, caso o MDB abra mão da relatoria. Atualmente, Calheiros faz críticas recorrentes ao governo Bolsonaro. De acordo com o índice de governismo do Radar do Congresso, do Congresso em Foco, o senador votou conforme a orientação do governo em 83% das vezes. Veja a ficha completa do senador.

Senador Renan Calheiros (MDB-AL).
Pedro França/Ag. Senado
Eduardo Braga (MDB-AM)

Está no terceiro mandato como senador. Também é um dos nomes cotados para relatar a CPI. Já foi prefeito de Manaus, governador do Amazonas e ministro de Minas e Energia, de 2014 a 2015. De 2012 a 2014, também foi líder do governo Dilma no Senado. Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, Braga votou conforme a orientação do governo em 90% das vezes. Braga faz críticas à administração e ao combate à pandemia do governo Bolsonaro em diversos pontos. Veja a ficha completa do senador.

Senador Eduardo Braga (MDB-AM).
Reprodução / Assessoria Eduardo Braga
Ciro Nogueira (PP-PI)

Presidente nacional do PP, também é um dos principais líderes do Centrão, bloco cuja maioria dos parlamentares atualmente apoia o governo Bolsonaro. Está no terceiro mandato como senador. Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, Nogueira votou conforme a orientação do governo em 95% das vezes. Hoje, é aliado do presidente Bolsonaro. Veja a ficha completa do senador.

Senador Ciro Nogueira (PP-PI) [/fotografo] Agência Senado [/fotografo].
Otto Alencar (PSD-BA)

Está no segundo mandato como senador. Já foi governador, vice-governador, secretário de Saúde e presidente da Assembleia Legislativa da Bahia. Médico, ajudou Gilberto Kassab a fundar o PSD, em 2011. Antes, integrou partidos como PP, DEM, PL e PTB. Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, Alencar votou conforme a orientação do governo em 84% das vezes. É crítico à administração e ao combate a pandemia do governo Bolsonaro em diversos pontos. Veja a ficha completa do senador.

O senador Otto Alencar (PSD-BA).
Agência Senado
.
Omar Aziz (PSD-AM)

Vice-líder do PSD no Senado, já foi governador do Amazonas (2010-2014) e vice-prefeito de Manaus. Está no primeiro mandato como senador. Cotado para presidir a CPI da Covid, disse que a CPI "não será para cruficiar ninguém". Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, Aziz votou conforme a orientação do governo em 88% das vezes. Aziz faz críticas pontuais à administração e ao combate a pandemia do governo Bolsonaro. Veja a ficha completa do senador.

Senador Omar Aziz (PSD-AM).
Pedro França/Ag. Senado
Tasso Jereissati (PSDB-CE)

Está no segundo mandato como senador. Já foi três vezes presidente nacional do PSDB, e três vezes governador do Ceará.  Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, Jereissati votou conforme a orientação do governo em 93% das vezes. Apesar disso, faz diversas críticas ao governo Bolsonaro. Veja a ficha completa do senador.

Senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).
Agência Senado
Eduardo Girão (PODE-CE)

Foi autor do pedido para que a CPI da Covid investigasse também os repasses da União a estados e municípios. Aliado do presidente Bolsonaro, está no primeiro mandato como senador. Também é apoiador da Operação Lava Jato e faz críticas frequentes a decisões tomadas pelo STF. Foi contra a indicação de Kássio Nunes Marques para a corte. Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, Girão votou conforme a orientação do governo em 84% das vezes. Veja a ficha completa do senador.

Senador Eduardo Girão (Podemos-CE).
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Humberto Costa (PT-PE)

Ex-ministro da Saúde do governo Lula, é médico e líder do PT no Senado. Já foi vereador e secretário de saúde de Recife. Está no segundo mandato como senador. É um dos principais opositores ao governo Bolsonaro no Congresso.

Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, Costa votou conforme a orientação do governo em 69% das vezes. Veja a ficha completa do senador.

Senador Humberto Costa (PT-PE).
Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Randolfe Rodrigues (REDE-AP)

Está no segundo mandato como senador. Autor do pedido original para a CPI da Covid, iniciou a sua carreira no PT e já esteve no PSOL. Participou da criação da Rede, partido que lidera atualmente no Senado. Já se candidatou duas vezes à presidência da Casa, e desde 2012, venceu o Prêmio Congresso em Foco em 4 categorias diferentes. É um dos principais opositores ao governo Bolsonaro no Congresso.

Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, Rodrigues votou conforme a orientação do governo em 65% das vezes. Veja a ficha completa do senador.

Senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP).
Agência Brasil
Marcos Rogério (DEM-RO)

Está no primeiro mandato como senador. Foi deputado federal por dois mandatos consecutivos. No Conselho de Ética da Câmara, relatou o processo de cassação do ex-presidente da Casa, Eduardo Cunha (MDB). Rogério integra a Igreja Evangélica Assembleia de Deus e foi contrário à recente decisão do STF que autorizou estados e municípios a proibirem celebrações religiosas presenciais durante a pandemia.

Aliado do presidente Bolsonaro, também é vice-líder do governo no Congresso e líder do Democratas no Senado. Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, o senador votou conforme a orientação do governo em 92% das vezes. Veja a ficha completa do senador.

Senador Marcos Rogério (DEM-RO.
Pedro França/Agência Senado
Jorginho Mello (PL-SC)

Está no primeiro mandato como senador. Antes, foi deputado federal e vereador de Herval D'Oeste (SC). É aliado do governo Bolsonaro. Segundo o índice de governismo do Radar do Congresso, o senador votou conforme a orientação do governo em 92% das vezes. Em 2019, foi vencedor do Prêmio Congresso em Foco na categoria especial de "Valorização dos Bancos Públicos". Veja a ficha completa do senador.

Senador Jorginho Mello (PL-SC).
Agência Senado
> Entenda os pontos da CPI da Covid que ameaçam Bolsonaro

> Governo empurra com a barriga para ganhar tempo em CPI, diz Renan

Continuar lendo