Parlamentares reagem à aprovação do PL das fake news pelas redes sociais

O Senado Federal aprovou nesta terça-feira (30), por 44 votos a favor, 32 contrários e duas abstenções, o texto-base do projeto que visa combater a disseminação de fake news nas redes sociais (PL 2630/2020). Pelas redes sociais diferentes parlamentares reagiram ao tema.

A deputada Fernanda Melchionna (Psol-RS) disse que o projeto tem "uma série de problemas".

O deputado Marcel van Hattem (Novo-RS) também protestou e disse que o PL é "contra as liberdades individuais" e prometeu barrar o texto na Câmara.

O senador Plínio Valério (PSDB-AM) disse que o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, rejeitou seu requerimento para adiar a votação.

Carlos Jordy (PSL-RJ) também protestou pelo Twitter.

Kim Kataguiri (DEM-SP) prometeu combater o texto na Câmara.

Sob a relatoria do senador Angelo Coronel (PSD-BA), o texto foi modificado diversas vezes e as últimas mudanças foram apresentadas hoje (30) por meio de complementação de voto, após intensa negociação com senadores. O autor do projeto, senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), considerou que o projeto avança em relação à proteção da liberdade de expressão e é um primeiro passo, segundo ele, inovador no mundo.

> Relator estuda incluir reconhecimento facial no PL das fake news

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!