Lira diz que Luis Miranda deve responder por falas no Conselho de Ética

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta terça-feira (3) que as acusações feitas pelo deputado Luis Miranda (DEM-DF) sobre ele deverão ser respondidas no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Mais cedo, o jornal 'O Globo' revelou que, em depoimento à Polícia Federal, o deputado brasiliense acusou o presidente da Câmara de pressionar o então ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello.

"A respeito das declarações dadas pelo deputado Luís Miranda , as mesmas devem ser respondidas pelo ex-ministro Eduardo Pazuello", inicia a nota de Lira encaminhada à imprensa. "Sobre as demais informações propagadas, o deputado deverá responder no foro adequado, que é o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados."

No depoimento, prestado à Polícia Federal no inquérito sobre a Covaxin, Miranda relatou um encontro que teria tido com Pazuello em um voo entre Brasília e São Paulo. À época, em março, Pazuello ainda era ministro e Miranda, auxiliado por um irmão que é servidor no Ministério da Saúde, estava buscando contatar o presidente sobre possíveis irregularidades no contrato de compra da vacina indiana.

"Eu disse: Pazuello, tá tendo sacanagem no teu ministério. Tem que agir, mermão", diz o deputado no vídeo obtido por 'O Globo'. "Sacanagem tem desde que eu entrei", teria dito Pazuello.  O ex-ministro então teria dito que recebeu uma pressão que não saberia nem como resolver. Questionado por Miranda sobre quem seria, o general respondeu: "O Arthur Lira, porra. O Arthur Lira colocou o dedo na minha cara e disse: 'Eu vou te tirar dessa cadeira', porque eu não quis liberar a grana pra listinha que ele me deu dos municípios que ele queria que recebesse. Ele bota o dedo na minha cara.'"

Em nota, o general desmentiu Luís Miranda. "[Pazuello] Esclarece que não sofreu qualquer pressão do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, durante sua gestão no ministério da Saúde, para disponibilizar recursos da pasta em atendimento a demandas do parlamentar", esclarece o militar, que hoje ocupa o cargo de Secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.


> Texto-base de proposta de regularização fundiária é aprovado em plenário
> Reverendo chora é confrontado sobre proposta de vacinas a municípios

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS
Continuar lendo