“Congresso ficará contra o povo?”, questiona Carla Zambelli sobre ato de 15 de março

A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) disse ao Congresso em Foco que estará nas manifestações contra o Congresso Nacional convocadas para o próximo dia 15. Ela compartilhou em suas redes sociais imagens de convocação para o ato e com crítica ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que classificou o movimento como antidemocrático. “O Congresso ficará contra o povo?”, questionou a deputada.

> “Dia do foda-se” e greve da PM tensionam debate político pós-Carnaval

Carla negou que Bolsonaro tenha compartilhado vídeo chamando para a manifestação contra o Congresso. “Não foi ele. Foi alguém que encaminhou. Ele não se autointitula Capitão Bolsonaro, ele escreve sempre PR Bolsonaro”, afirmou a deputada, que diz sempre receber mensagens do presidente. Mas o ex-deputado Alberto Fraga (DEM-DF), amigo pessoal de Bolsonaro, confirmou ter recebido a mensagem.

Segundo ela, não há motivo para os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), reagirem negativamente contra Bolsonaro por causa da manifestação. “Se Maia e Alcolumbre forem inteligentes, não. Pois o Executivo não teve responsabilidade sobre esta convocação”, declarou.

Até o momento os presidentes da Câmara e do Senado não se manifestaram, assim como o presidente e seus filhos. A oposição articula reunião para discutir o assunto com a presença de Maia e Davi Alcolumbre. A revelação sobre o compartilhamento do vídeo contra o Congresso foi feita pela colunista Vera Magalhães, do jornal O Estado de S. Paulo.

Nas mensagens enviadas, o presidente manda um vídeo de forte apelo emocional em que é apresentado como uma espécie de salvador da pátria. Com o Hino Nacional ao fundo, o vídeo apresenta imagens do presidente sendo esfaqueado, intercaladas por frases de culto a sua personalidade.

"Ele foi chamado a lutar por nós. Ele comprou a briga por nós. Ele desafiou os poderosos por nós. Ele quase morreu por nós. Ele está enfrentando a esquerda corrupta e sanguinária por nós. Ele sofre calúnias e mentiras por fazer o melhor para nós. Ele é a nossa única esperança de dias cada vez melhores. Ele precisa de nosso apoio nas ruas. Dia 15.3 vamos mostrar a força da família brasileira. Vamos mostrar que apoiamos Bolsonaro e rejeitamos os inimigos do Brasil. Somos sim capazes, e temos um presidente trabalhador, incansável, cristão, patriota, capaz, justo, incorruptível. Dia 15/03, todos nas ruas apoiando Bolsonaro”, diz o texto do vídeo.

Ao encaminhar o vídeo, Bolsonaro manda também o texto:

“15 de março.

- Gen Heleno/Cap Bolsonaro.

- O Brasil é nosso,

- Não dos políticos de sempre.”

> Santos Cruz diz que uso de militares em manifestação pró-governo é grotesco

Carla ganhou projeção com as manifestações pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff por meio do seu movimento, o Nas Ruas. Nessa terça, ela divulgou mensagem de convocação para o ato de 15 de março.


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!