Eduardo Bolsonaro pede desculpas por declarações sobre STF

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), divulgou nota pedindo desculpas pelas afirmações de que o Supremo Tribunal Federal (STF) poderia ser fechado, caso contestasse a candidatura do pai dele.

Eduardo fala em vídeo gravado em julho: “O pessoal até brinca lá: se quiser fechar o STF, você sabe o que você faz? Você não manda nem um jipe. Manda um soldado e um cabo”.

Na nota, o deputado diz que nunca defendeu o fechamento do Supremo e que citou uma brincadeira que ouviu de alguém na rua. “Se fui infeliz e atingi alguém tranquilamente peço desculpas e digo que não era a minha intenção”, afirmou o parlamentar.

Para Eduardo, o vídeo não é “motivo de alarde”. “Trata-se de mais uma forçação de barra para atingir Jair Bolsonaro, assim como é essa balela de WhatsApp fake news ser o fator que está conduzindo Jair Bolsonaro possivelmente para a Presidência.”

O deputado disse ter a consciência tranquila e que é momento de acalmar os ânimos. “Se alguém defender que o STF precisa ser fechado, de fato essa pessoa precisa de um psiquiatra”, afirmou, em referência à declaração de seu pai, Jair Bolsonaro, ao saber do conteúdo do vídeo.

A jornalistas, o candidato à Presidência disse: "Isso não existe, falar em fechar o STF. Se alguém falou em fechar o STF, precisa consultar um psiquiatra". "Desconheço esse vídeo. Duvido. Alguém tirou de contexto", disse.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!