Olavo critica governo e cobra que Bolsonaro o defenda contra Sleeping Giants

O escritor e polemista Olavo de Carvalho foi às redes sociais nesta segunda-feira (7) para cobrar publicamente que o presidente Jair Bolsonaro o defenda contra o que alega ser uma perseguição contra si e seus seguidores. Um dos ideólogos mais influentes do Bolsonarismo, Olavo exigiu uma ação mais contundente contra o braço brasileiro do movimento Sleeping Giants.

>Olavo de Carvalho tem conta suspensa no Pay Pal e culpa comunistas

Ontem, o escritor autoexilado nos Estados Unidos postou em sua página (com 475 mil seguidores) uma série de tuítes críticos ao governo. "Até quando veremos brasileiros sendo perseguidos e punidos por defender um governo que não os defende?", dizia uma das mensagens.

Horas mais tarde, o polemista voltou à carga: "Na medida em que nada faz contra os que o caluniam e difamam, o presidente consagra a calúnia e a difamação como DIREITOS, desde que praticadas contra ele e seus apoiadores. Torna-se assim cúmplice e fomentador do crime e criminoso ele próprio", afirmou Olavo, que cobrou uma ação da Advocacia-Geral da União (AGU) para advertir Bolsonaro sobre o tema.

> Em briga no Twitter, Olavo diz que Roberto Jefferson encheu o bolso no mensalão

Uma das mensagens relacionou sua crítica do governo com a atividade dos opositores do escritor. "Essa porra desse governo cagão tem medo até de investigar quem é o dono do Sleeping Giants", escreveu. O Sleeping Giants, nascido nos Estados Unidos e que conta com um braço brasileiro, é um movimento anônimo, sem filiação partidária, que busca retirar anúncios de sites que contenham notícias falsas ou que defendam ideais de extrema-direita, por meio de pressão sobre os anunciantes.

Desde maio, o movimento conseguiu desmonetizar sites ligados ao bolsonarismo, e forçar a plataforma de pagamentos PayPal a fechar a conta do escritor, por considerar que seu discurso violava suas diretrizes.

Pouco depois, Olavo voltou às redes para explicar que continua apoiando o governo de Jair Bolsonaro. "Não, seus bostas, não passei para o outro lado. Posso até cagar na cabeça do Bolsonaro, mas aos inimigos dele não concedo sequer um cocozinho", escreveu

>Justiça decide que Olavo e Bia Kicis devem que apagar fake news sobre Jean Wyllys

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!