Ministro da Justiça pede ao STF que livre Weintraub e investigados por fake news de depoimento

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, entrou com um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) em favor do ministro da Educação, Abraham Weintraub, e dos alvos de investigação do Inquérito 4781, que apura a existência de uma rede de disseminação de notícias falsas e ataques aos ministros da suprema corte.

>Bolsonaro sanciona socorro a estados e veta reajuste para servidor

Na noite dessa quarta-feira (27) o ministro confirmou nas suas redes sociais que entrou com pedido de habeas corpus com o objetivo de "garantir liberdade de expressão dos cidadãos", afirmou.

A operação da PF cumpriu 29 mandados de busca e apreensão pelo inquérito do STF. Entre os investigados estão parlamentares, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), o empresário Luciano Hang, o blogueiro Allan dos Santos, do site Terça Livre e outros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

Veja a íntegra do pedido de habeas corpus

Também na quarta-feira o presidente Jair Bolsonaro convocou uma reunião com os ministros para discutir uma reação a ação do STF. O presidente também fez uma postagem no seu Twitter criticando a decisão do ministro Alexandre de Moraes, que autorizou a ação da PF.

>STJ mantém caso Marielle Franco no Rio de Janeiro

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!