Governo cria grupo para atuação imediata em desastres

O Ministério da Justiça e Segurança Pública criou um grupo especial para poder atuar de forma imediata em situações de desastres. É o Grupo para Resposta a Desastres (GRD), que prevê o emprego da Força Nacional de Segurança Pública em incidentes ocorridos tanto em território nacional quanto internacional.

>Gastos de parlamentares são excessivos e devem ser reduzidos, diz TCU

O despacho que cria o GRD foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (8) e diz que esse grupo atuará em situações que "devido à sua magnitude e complexidade, tiveram exauridos ou seriamente comprometidos a capacidade local de resposta dos órgãos constitucionais".

As ações do grupo serão imediatas de busca e salvamento, primeiros socorros, atendimento médico de urgência e pré-hospitalar. Além de suprimentos como fornecimento de água potável, alimentação, abrigo, vestuário, limpeza e higiene pessoal.

O GRD deverá estar equipado para atuar em estruturas colapsadas e desastres urbanos causados eventos naturais como furacões, alagamentos, inundações, terremotos, incêndios florestais, rompimento de barragens e "outros desastres que ultrapassem a capacidade de resposta local dos meios de socorro", conforme vem descrito na lei.

A Força Nacional dará apoio logístico para as equipes envolvidas nas ações de socorro, instalando banheiros e outras medidas estabelecidas pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.

Por fim, o GRD participará também da recuperação da infraestrutura das áreas atingidas, restabelecendo condições de habitação e segurança.

*com informações da Agência Brasil.

>OAB pede à OEA audiência sobre violência contra a mulher no Brasil

Catarse

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!