Em carta, PSL diz apoiar Bolsonaro e Bivar; veja a íntegra

Em meio ao momento de crise partidária, onde membros do PSL trocam farpas publicamente, o presidente da República faz críticas públicas ao presidente da sigla, que por sua vez devolve as críticas, O PSL emitiu uma carta afirmando manter apoio a ambos os lados do racha.

> PSL vai exigir o mandato dos parlamentares que deixarem a sigla

Na carta, a sigla afirma não compactuar com os desgastes gerados por "manifestações
inoportunas e descabidas de minoria que integra a legenda". O texto afirma que esta situação atrapalha a governabilidade de Jair Bolsonaro.

A crise no partido é tamanha, que membros estão se mobilizando para pedir a saída da legenda. Segundo o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), não existe a possibilidade de acordo para que os parlamentares saiam com os mandatos. Waldir afirmou que haverá aplicação de sanções contra os membros que estão causando o racha interno, mas afirmou que o PSL não vai expulsar ninguém.

A crise no PSL se acirrou, quando Bolsonaro disse a um seguidor que era para esquecer o partido. De lá pra cá, o presidente tem feito críticas aos membros partidários. Mesmo reforçando o apoio ao presidente, Waldir relembrou as pautas que deveriam se tornar prioridades. "Nesse momento a pauta tem que ser geração de emprego, redução da pobreza. Reforma da  previdência, tributária e administrativa. É isso que nós queremos discutir", disse.

Veja a carta do PSL na íntegra

Os Deputados e Senadores do PSL - Partido Social Liberal, em razão dos recentes episódios públicos envolvendo a legenda, manifestam-se nos precisos termos seguintes:

1. Não existe democracia sem partidos políticos;

2. Registramos nosso integral apoio ao governo do Presidente Jair Bolsonaro
e ao Presidente do PSL, Luciano Bivar;

3. O PSL é um partido estatutariamente de direita, com viés manifestamente
liberal na economia, conservador nos costumes, plenamente favorável à continuidade da
operação Lava Jato e de todas as demais ações de combate às organizações criminosas e à
corrupção, onde quer que ela ocorra;

4. Somos o único partido com mais de 98% de votações favoráveis ao governo
federal;

5. Não compactuamos com eventuais desgastes gerados por manifestações
inoportunas e descabidas de minoria que integra a legenda, em que se expõem visceralmente
questões internas do partido, além de prejudicar a governabilidade do nosso Presidente
Bolsonaro;

6. O PSL foi essencial para a eleição de nosso Presidente, assim como Jair
Bolsonaro foi crucial para o crescimento da legenda;

7. Desejamos a unidade de entendimentos entre o Partido Social Liberal e o
Presidente Jair Messias Bolsonaro;

> Major Olimpio deseja expulsão de parlamentares que causaram racha no PSL

> PSL se livrará de xiitas e folclóricos, diz aliado de Bivar

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!