Moisés escapa de novo impeachment e volta ao cargo de governador de SC

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), foi absolvido pelo tribunal especial de julgamento que analisava seu pedido de impeachment. O júri, composto por cinco deputados e cinco desembargadores, formou maioria de seis votos a quatro por uma condenação, abaixo dos sete necessários para a perda do cargo.

Com isso, Carlos Moisés retorna ao cargo, hoje ocupado pela vice Daniela Reinehr. O ex-bombeiro, eleito na onda do bolsonarismo em 2018, foi afastado do cargo em março por suposta omissão do governo na compra de 200 respiradores para o combate à pandemia, por R$ 33 milhões. Apenas um quarto deles foi entregue, e eram incompatíveis com as UTIs.

Todos os cinco desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina (TJSC) consideraram Moisés responsável por crime de responsabilidade; entre os cinco deputados estaduais, apenas Laércio Schuster (PSB) considerou o governador culpado.

Moisés, que já havia escapado de um processo de destituição em novembro do ano passado por aumentar o vencimento de procuradores estaduais, não tem mais denúncias em aberto contra si na Assembleia Legislativa do estado. Isso aumenta as chances de que ele consiga cumprir seu mandato, no final do próximo ano.


> Zambelli divulga celulares de deputados para pedir impeachment em SC
> Girão lança ofensiva contra governadores do Nordeste na CPI da Covid

Continuar lendo