Bolsonaro posta vídeo que relaciona Lula e as Farc; deputada do PSL diz ser fake

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) compartilhou um vídeo neste sábado (26) em que três supostos guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) chamam o presidente Lula de "comandante" e conclamam por uma luta armada contra líderes de direita, entre eles o militar da reserva.

> Movimento Vem Pra Rua convoca ato a favor de prisão em segunda instância

A gravação foi publicada pelo deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), que afirmou não saber a "veracidade" do vídeo, e retuitada pelo presidente.

No vídeo, os homens dizem que tem como o objetivo recrutar combatentes para alcançar a "libertação" dos povos latino-americanos, com a consequente formação da "pátria grande".

Os supostos guerrilheiros aparecem com roupa camuflada e encapuzados, falando em espanhol. Um deles porta uma arma. No fundo há uma bandeira da Colômbia com um símbolo no centro, diferente da utilizada comumente pelas Farc.

De acordo com a deputada Bia Kicis (PSL-DF), o vídeo é falso. Ela também havia publicado a gravação neste sábado, mas apagou o post.  "Sobre o vídeo das FARCS, removi assim que fui informada de que seria fake. Postei pq recebi de uma fonte muito respeitável e acreditei que fosse real. Removi pq não compactuo com a mentira, valeu? A gente pode se enganar mas não pode perder a integridade", disse no Twitter.

> Disparada do dólar aumenta o drama da eleição na Argentina

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!