Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Transporte coletivo em Brasília tem solução. Veja as propostas que saíram do Diálogos Congresso em Foco

 

Ônibus lotados, linhas insuficientes, atrasos, tarifas elevadas, metrô limitado, falta de transparência nos contratos do governo com as empresas e de participação popular na gestão do serviço. Esses foram alguns dos principais problemas apontados pelos participantes do debate “Transporte coletivo em Brasília. Tem solução?”, promovido neste sábado (20), em Santa Maria (DF), pelo Congresso em Foco.

Cerca de 40 pessoas, entre moradores da cidade, localizada a 30 km do Plano Piloto, e representantes de diversos setores da sociedade civil participaram das discussões, que fazem parte do Diálogos Congresso em Foco. A iniciativa pretende estimular a sociedade a discutir questões fundamentais para o país, de forma democrática e plural, sempre priorizando a busca de soluções consensuais.

<< Passageiros chegam a passar cinco horas por dia no ônibus em Brasília

“Não cabe à imprensa exclusivamente discutir problemas. Temos de ir além. É papel da imprensa apartidária, sobretudo em um país polarizado como o nosso, buscar pessoas em busca de soluções”, explicou o objetivo do encontro o fundador do site, Sylvio Costa.

Cada participante expôs sua visão sobre o problema – muitos deles, contando suas experiências como usuários do transporte coletivo – e apresentou sugestões para melhorar o serviço. As dificuldades apontadas pelos debatedores fazem parte da triste realidade enfrentadas por milhões de brasileiros que moram em outras unidades da federação.

No encerramento do encontro, foi sintetizado um conjunto de propostas que será entregue às principais autoridades do setor no Distrito Federal. Veja as recomendações que saíram do Diálogos Congresso em Foco para melhorar o serviço na capital federal:

Propostas gerais

- Aumento da frota dos ônibus que atendem ao Distrito Federal

- Melhorar a fiscalização do DFTrans para garantir o cumprimento dos horários de ônibus

- Transparência absoluta na divulgação das planilhas de custos das empresas de transporte

- Participação da população na gestão do sistema de transportes

- Implantação em todas as 31 regiões administrativas (RAs) do Distrito Federal dos comitês de transporte já previstos em lei

- Implantação do Centro de Controle Operacional para aprimorar o gerenciamento de todo o sistema de transporte público

- Instituição da tarifa única no sistema de transporte

- Garantia de acesso público aos dados de GPS dos ônibus, tanto para permitir o controle social da gestão do sistema quanto para facilitar o uso do serviço

- Promoção de campanhas educativas que estimulem boas práticas entre os usuários de transporte público, tais como o respeito aos demais passageiros, a gentileza com os trabalhadores de transportes e atenção especial aos deficientes físicos, idosos e portadores de necessidades especiais

Propostas específicas para Santa Maria e região

- Criação de linhas de ônibus interligando Santa Maria, Samambaia, Recanto das Emas e Riacho Fundo

- Nova licitação para as linhas que atendem a Santa Maria

- Volta das linhas L2 Sul/Norte e Santa Maria/Esplanada dos Ministérios (direto)

- Construção do Terminal Rodoviário Sul

- Substituição dos microônibus das cooperativas que fazem a linha Santa Maria/Gama por ônibus da Viação Pioneira

- Construção de paradas de ônibus na QR 516 de Santa Maria Norte e na BR-040, para moradores do Residencial Santos Dumont

- Criação de novas unidades para emissão do cartão BRT

- Aumentar o número de pontos de vendas para recarga do cartão

- Organização das filas no terminal BRT, sobretudo nos horários de pico

- Mais ônibus integração/Circular BRT

- Ativação integral das estações do BRT ainda não operantes, em especial as de Catetinho e da Quadra 26, na Estrada-Parque de Indústria e Abastecimento (Epia)

<< Veja, em vídeo, alguns momentos do debate

<< O grito inconformado de um usuário de ônibus de Brasília

Continuar lendo