STF abre inquérito contra ex-ministro dos Transportes

Procuradoria quer apurar se houve alguma ilegalidade em contratações feitas pelo Dnit e pela Valec no período em que Nascimento chefiou o Ministério dos Transportes. Ex-senador, hoje ele é deputado

O deputado e ex-senador Alfredo Nascimento (PR-AM) será investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) por fatos ocorridos enquanto comandava o Ministério dos Transportes. A Procuradoria-Geral da República (PGR) quer apurar se houve alguma ilegalidade em contratações feitas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) e pela Valec, órgãos vinculados à pasta, na gestão dele.

"Há notícias de que o desvio de recursos públicos e as fraudes a licitações no âmbito do Ministério dos Transporte e órgãos a ele ligados, como o Dnit e a Valec, eram permitidos em troca de pagamento de propina a dirigentes e integrantes do Partido da República, diz a PGR no pedido de abertura de inquérito.

A Procuradoria alega que há suspeitas em relação à contratação de duas empresas, a Alvorada Comercial e Serviços Ltda. e a Tech Mix. De acordo com um relatório da Controladoria-Geral da União (CGU), as firmas seriam de fachada.

A abertura da investigação foi autorizada pelo ministro Edson Fachin. Alfredo Nascimento ainda é investigado em uma ação penal (960) e dois inquéritos (36943700) por falsidade ideológica, por crimes praticados por funcionários públicos contra a administração em geral e por particular contra a administração geral.

O Congresso em Foco entrou em contato com a assessoria do parlamentar e aguarda retorno.

Mais sobre processos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!