Rio: nova pesquisa Datafolha aponta Freixo como adversário de Crivella no segundo turno

Marcelo Crivella (PRB) e Marcelo Freixo (Psol) despontam como favoritos dos eleitores para a Prefeitura no Rio de Janeiro, com 27% e 13% das escolhas, respectivamente, na véspera da votação. Veja a situação dos demais candidatos

Novas pesquisa de intenção de voto para a Prefeitura do Rio de Janeiro, divulgada neste sábado (1º/out) pelo Datafolha, mostra que o segundo turno na capital fluminense deve ter um confronto entre homônimos: Marcelo Crivella (PRB) e Marcelo Freixo (Psol) despontam como favoritos dos eleitores na véspera da votação, com 27% e 13% das escolhas, respectivamente. O quadro mostra um candidato evangélico, que tem o apoio de uma população conservadora (em que pese o papel da Igreja Universal do Reuni de Deus, que pertence ao Bispo Edir Macedo, seu parente), liderando o pleito, mas seguido de perto por um nome ligado às minorias, aos progressistas e os chamados eleitores de esquerda, com adesão significativa entre os jovens.

No entanto, segundo o Datafolha, embora o cenário se desenhe com um segundo turno que terá Marcelo Crivella (PRB) na disputa, seu adversário na nova etapa de votações ainda é incerto. De acordo com o instituto, Pedro Paulo (PMDB), com 10% das menções, e Índio da Costa (PSD), com 9%, disputam a segunda vaga. Segundo o site do jornal O Globo, percentuais Freixo e o Pedro Paulo, o terceiro colocado, estão no limite da margem de erro, mas o Datafolha lembra que a tendência dos últimos dias apontam mais probabilidade de o peemedebista ser derrotado.

O Datafolha anotou a escolha de 2.159 pessoas no Rio de Janeiro, entre 30 de setembro e 1 de outubro. O nível de confiança dessa pesquisa é de 95% (isso quer dizer que, considerando-se a margem de erro, a chance de os números retratarem a realidade é 95%). Com margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, o levantamento foi encomendado pela TV Globo em parceria com o jornal Folha de S.Paulo.

Veja os percentuais dos líderes e dos demais candidatos, segundo o registro das últimas pesquisas:

Marcelo Crivella (PRB): teve 28%, 29%, 31%, 29%. Agora está com 27% (com margem de erro, possui entre 25% e 29%)

Marcelo Freixo (PSOL): teve 11%, 11%, 10%, 10%. Agora está com 13% (entre 11% e 15%)

Pedro Paulo (PMDB): teve 5%, 8%, 9%, 11%. Agora está com 10% (entre 8% e 12%)

Indio da Costa (PSD): teve 4%, 6%, 6%, 5%. Agora tem 9% (entre 7% e 11%)

Carlos Osorio (PSDB): teve 3%, 4%, 4%, 6%. Agora tem 8% (entre 6% e 10%)

Flávio Bolsonaro (PSC): teve 9%, 6%, 7%, 7%. Agora tem 7% (entre 5% e 9%)

Jandira Feghali (PCdoB): teve 7%, 8%, 9%, 7%. Agora tem 6% (entre 4% e 8%)

Alessandro Molon (REDE): teve 2%, 1%, 2%, 1%. Agora tem 2% (pode chegar 4%)

Carmen Migueles (NOVO): teve 0%, 0%, 0%, 1%. Agora tem 1% (pode chegar a 3%)

Brancos e nulos: eram 20%, 19%, 15%, 15%. Agora são 12%

Indecisos: eram 9%, 7%, 6%, 7%. Agora são 5%

Cyro Garcia (PSTU) e Thelma Bastos (PSCO) foram mencionados, mas não chegaram a 1%, percentual adotado como critério de registro na pesquisa.

Mais sobre Eleições 2016

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!