Previdência: Comissão aprova texto. Segundo turno fica para agosto

O texto da reforma da Previdência, no plenário da Câmara dos Deputados com a aprovação de cinco emendas, foi aprovado na madrugada desse sábado (13) pela comissão especial que acompanha a matéria . Agora, o parecer precisa ser votado em segundo turno pelos deputados e depois passar pelo Senado para virar lei. A expectativa do governo é que a tramitação da reforma no Congresso termine até o fim de setembro.

> Previdência: 2º turno fica para agosto

> Previdência: Maia prevê mais três dias de debate no segundo turno

A nova redação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que muda as regras de aposentadoria brasileira seguiu para a comissão especial, que é presidida pelo deputado Marcelo Ramos (PL-AM), assim que foi aprovado no plenário da Câmara, na noite dessa sexta-feira (12). Na comissão, os debates em torno da reforma duraram mais de três horas e só terminaram depois da meia-noite, com 35 votos favoráveis e 12 votos contrários.

Agora, o texto será votado em segundo turno no plenário da Câmara. Presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), estima que essa votação se estenda entre os dias 6 e 8 de agosto. Por isso, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, estima que a reforma da Previdência passe pelo crivo dos senadores entre 15 e 30 de setembro.

No Senado, no entanto, a PEC precisa passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e por dois turnos no plenário. E a expectativa é de mais debates acalorados no Senado, pois a oposição promete continuar resistindo ao texto e os senadores têm trabalhado para reincluir estados e municípios na reforma, mesmo que seja através de uma PEC paralela.

> Previdência: governadores pedem ao Senado participação na reforma

> Senado quer votar reforma da Previdência em 45 dias

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!