Pesquisa: brasileiros querem mulher na Presidência da República

Época realizou levantamento que mostra qual seria o perfil ideal de nosso chefe de Estado: “vizinho simpático como Aécio, cuidaria dos filhos como Marina e administraria o condomínio do prédio como Dilma”

As principais revistas do país estampam em suas capas reportagens sobre a mobilização nacional em torno das eleições 2014, com expectativas em torno de Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), os potenciais eleitos. A Época, por exemplo, realizou um levantamento que mostra qual seria o perfil ideal, segundo esse universo restrito de entrevistados, de nosso chefe de Estado: “vizinho simpático como Aécio, cuidaria dos filhos como Marina e administraria o condomínio do prédio como Dilma”. Para esse eleitorado, a personalidade do eleito é tão importante quanto suas ideias.

“Os brasileiros querem uma presidente que seja mulher, casada, de classe média, com curso superior, senso de justiça – e que, de preferência, não pinte o cabelo. O brasileiro deixaria seu filho pequeno aos cuidados de Marina Silva, gostaria de ter Dilma Rousseff como síndica e Aécio Neves como vizinho. As frases resumem a primeira parte de uma pesquisa feita para Época pela empresa Paraná Pesquisas, centrada na personalidade dos candidatos. O foco da segunda parte são as ideias para o governo – e ela revela que os brasileiros desejam um presidente da República preocupado com saúde pública, educação e segurança, nesta ordem. Na hora de escolher um candidato, as ideias são importantes, mas a personalidade é tão ou mais relevante”, diz trecho da reportagem.

Ainda segundo o levantamento, confiança e empatia são os fatores determinantes na hora do voto para o eleitor brasileiro. E sem acreditar que o candidato possa executar seu programa de governo, o cidadão não vota nele, mesmo tendo simpatizando com as propostas.

“Segundo a pesquisa, Aécio e Marina pontuam melhor que Dilma na área da empatia. Dos brasileiros, 33,3% não gostariam de ter Dilma como vizinha. Aécio, vencedor nesse quesito, tem metade dessa rejeição, apenas 15,2%. Provavelmente, os eleitores veem nele um vizinho bonachão, daqueles que convidam para assistir ao jogo do Brasil e providenciam a cerveja e os salgadinhos”, diz outro ponto da matéria.

Empate

Já a revista IstoÉ mostra pesquisa exclusiva encomendada ao Instituto Sensus e realizada entre terça-feira 30 de setembro e ontem (sexta, 3). O trabalho sinaliza que 14,4% dos eleitores admitem mudar de voto, e que outros 9,4% ainda estão indecisos quanto à sucessão presidencial.

“É esse universo de aproximadamente 35 milhões de eleitores que irá definir quem deverá enfrentar a presidenta Dilma Rousseff no segundo turno: Aécio Neves ou Marina Silva. [...] De acordo com o levantamento, a presidenta Dilma Rousseff tem 37,3% das intenções de voto, Marina Silva 22,5% e Aécio Neves 20,6%. Nos últimos sete dias, a diferença entre Marina e Aécio caiu de 4,3% para 1,9%. Os números [...] confirmam a tendência mostrada pelas pesquisas internas feitas pelo comando das três principais candidaturas”, diz trecho da reportagem, segundo a qual a tendência é que Aécio, diz o diretor do instituto, Ricardo Guedes, passe ao segundo turno.

 

Mais sobre as eleições

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!