Oposição quer votar vetos junto com orçamento

Líder do PSDB na Câmara contesta argumento da base governista sobre o adiamento da votação da Lei Orçamentária Anual. Para o tucano, decisão do STF obriga Congresso a analisar as negativas presidenciais antes da LOA

O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), rebateu as declarações de membros da base governista sobre o adiamento da votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2013. De acordo com o tucano, a oposição propôs que o projeto de Orçamento e os 3 mil vetos fossem analisados em uma única sessão do Congresso, proposta rejeitada pelo Palácio do Planalto.

 

Leia tudo sobre orçamento

A votação do orçamento estava marcada para a última terça-feira (5). No entanto, em reunião com os líderes partidários, o presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), decidiu cancelar a sessão. Segundo o peemedebista, o pedido da oposição acabou inviabilizando a análise da LOA. No mesmo dia, o líder do PT na Câmara, José Guimarães (CE), criticou os oposicionistas pela postura.

Sem acordo, sessão para votar Orçamento é cancelada

“Propusemos uma votação imediata para análise dos vetos e orçamento e sugerimos que fosse na mesma sessão. E o que fez o presidente do Senado, para nossa surpresa? Cancelou a sessão de ontem, que seria para a votação do orçamento, e ao invés de convocá-la para hoje - estamos falando de uma quarta-feira, meio de uma semana em que se produz em todo o Brasil -, ele convoca para o dia 19, terça-feira depois do carnaval”, afirmou Sampaio.

Governo não sofre sem orçamento, diz petista
Paulo Pimenta: “A sociedade é a maior prejudicada”

Leia também:

Congresso convoca sessão para votar orçamento

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!