Operação Lava Jato: Luiz Argôlo é afastado do Solidariedade

O partido afirmou, em nota oficial, que não teria como "se omitir" após a prisão do ex-parlamentar. Em 2014, Argôlo foi alvo de uma representação que foi suspensa

O partido Solidariedade divulgou, em nota oficial, que o ex-deputado federal Luiz Argôlo foi afastando temporariamente da legenda. Segundo a sigla, "não há como o partido se omitir sobre as notícias veiculadas na mídia sobre a prisão do representado em razão das investigações da operação lava-jato, indica, ao menos, suspeita de sua participação em atos ilícitos".

Segundo o Solidariedade, a Comissão de Ética Eleitoral do partido instaurou, em 2014, uma representação contra o então Deputado Federal Luiz Argôlo. O processo, entretanto, estava suspenso. "Dessa forma, pelos poderes a mim conferidos pelo Estatuto e o Código de Ética Partidário do Solidariedade, afasto o filiado João Luiz Correia Argôlo dos Santos de todas as funções partidárias, até o julgamento do pedido de expulsão contido na presente representação", afirmou, por meio de nota, Flávio Aurélio Nogueira Junior, Presidente do Conselho de Ética Nacional do Solidariedade.

Argôlo foi preso na manhã desta sexta-feira (10) acusado de ser beneficiário do esquema de desvios de recursos do doleiro Alberto Youssef.

Mais sobre Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!