Morre aos 79 anos o jornalista Carlos Chagas

Carlos Chagas era um dos nomes mais experientes do jornalismo brasileiro. Formado em Direito pela PUC-RJ, foi professor na Faculdade de Comunicação da UnB por 25 anos. Ocupou diversos cargos em alguns dos principais veículos do país

 

 

O jornalista Carlos Chagas, de 79 anos, morreu nesta quarta-feira (26) em Brasília. O anúncio da morte foi feito nas redes sociais pela filha dele, a ex-ministra Helena Chagas, que comandou a Secretaria de Comunicação Social no primeiro governo Dilma. Helena contou ao Congresso em Foco que seu pai teve um aneurisma da aorta e foi levado ao hospital ainda consciente, mas, logo depois, sofreu uma parada cardíaca.

"Ele foi um grande exemplo para nós, filhas, e para uma geração inteira de jornalistas por sua seriedade, integridade, amor pela notícia e pela profissão. Foi um apaixonado pelo jornalismo e pelo nosso país. Infelizmente perdi um grande pai", disse ao site.

Por meio do Facebook, assim que a notícia se confirmou, Helena escreveu : “Amigos, meu pai, jornalista Carlos Chagas, acaba de falecer. Era a melhor pessoa que conheci nesse mundo."

Carlos Chagas era um dos nomes mais experientes do jornalismo brasileiro. Formado em Direito pela PUC-RJ, foi professor na Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília (UnB) por 25 anos. Ocupou diversos cargos em veículos como O Globo, O Estado de S. Paulo, SBT, Manchete, Rede TV e CNT, entre outros. Nos últimos anos de sua carreira atuou como comentarista político. Também era colunista em 12 jornais.

Ele também era autor de livros, como A ditadura militar e os golpes dentro do golpe: 1964-1969, em que relata o período em que trabalhou como assessor de imprensa da Presidência da República no governo do general Costa e Silva.

Mais sobre jornalismo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!