Concursos movimentam cerca de R$ 50 bilhões

Busca por melhor salário e estabilidade anima o sonho de milhões de brasileiros e impulsiona o mercado bilionário dos cursinhos, mostra reportagem da Revista Congresso em Foco

Danielle Cambraia, Marcela Thaís Panke e Letícia Nobre
Especial para a Revista Congresso em Foco

Uma bilionária indústria se nutre da esperança de milhões de famílias de botar seus filhos nas vagas que serão abertas. Impossível apontar com precisão o volume de recursos consumido em cursos, aulas, materiais didáticos e inscrições. Ou mesmo o número de pessoas que estudam para passar em concurso, os chamados concurseiros. Mas profissionais do setor estimam que perto de 13 milhões de brasileiros se preparam atualmente para ingressar no serviço público. O mercado das empresas que investem na capacitação de candidatos movimenta pelo menos R$ 50 bilhões, projeta o professor Ernani Pimentel, presidente do Grupo Vestcon, especializado em publicações para concursos, e ex-presidente da Anpac. Com oferta estimada de 130 mil vagas, 2013 já é visto como o ano do concurso público no Brasil. O assunto é matéria de capa da nova edição da Revista Congresso em Foco, que traz a relação das vagas mais cobiçadas do ano.

2013, o ano do concurso público no Brasil
Os concursos mais cobiçados de 2013

Compre e assine a Revista Congresso em Foco

Não por acaso, o ano começou movimentado para todos. Salas de aulas dos cursos preparatórios repletas, intensa procura pelos sites especializados, por fóruns digitais e grupos das redes sociais. “Os agentes do mercado estão mais otimistas com a retomada das seleções de novos servidores. É um caminho inevitável para a manutenção do país”, comenta Stenberg Lima, especialista em concursos do site Eu Vou Passar.

Esse mercado em explosão impulsiona carreiras pouco conhecidas como a do coach (espécie de técnico, numa livre tradução do inglês) especializado em concursos públicos. Márcio Micheli é um desses profissionais. Eles usam técnicas da área de recursos humanos para orientar os candidatos, estabelecendo metas, motivando e despertando habilidades do cliente.

Para ele, num ano de tantos bons concursos como este, quem não se antecipar ao anúncio do concurso está perdido. “É necessário criar, por meio de uma estratégia, condições favoráveis, em um sistema orientado para resultados que inspirem, motivem e mantenham o controle emocional, dando a direção certa. Certamente, estudar é fundamental, no entanto, é preciso otimizar o aproveitamento para se destacar entre tantos concorrentes”, considera.

2013, o ano do concurso público no Brasil
Os concursos mais cobiçados do ano

Compre e assine a Revista Congresso em Foco

Curta o Congresso em Foco no Facebook
Siga o Congresso em Foco no Twitter

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!