Lula critica condução do ajuste fiscal e afirma: ‘Mensalão nasceu com FHC’

O ex-presidente aproveitou encontro com metalúrgicos para questionar declarações do doleiro Alberto Youssef e responsabilizar FHC pela criação do mensalão

Lula considerou “um erro” a forma como o ajuste fiscal está sendo conduzido pelo governo Dilma. O comentário foi feito na noite de terça-feira (12), a um dia de ser votada medida que altera as regras para concessão de pensão por morte e auxílio doença (MP 664/14), do pacote do ajuste fiscal que restringe o acesso a benefícios trabalhistas. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Em encontro com cerca de 300 metalúrgicos do Sindicato do ABC,  o ex-presidente criticou o governo por ter escolhido medidas provisórias para mudar as regras do seguro-desemprego. "Foi um erro fazer isso por medida provisória. Devia ter chamado os sindicatos e feito um acordo", disse ele.

A medida provisória, que torna mais rigoroso o acesso aos benefícios seguro-desemprego,  abono salarial e seguro-defeso para pescador artesanal (MP 665/14) foi aprovada pela Câmara na quarta-feira passada (6).

Além da crítica a sua sucessora, Lula indagou os depoimentos do doleiro Alberto Youssef, insinuando que o PSDB também pode ter recebido propinas: “Qualquer um pode falar qualquer coisa? Contando mentira? Até quando? Só o PT recebeu propina? E o PSDB?".

Ainda sobre as denúncias que emergiram com a operação Lava Jato, o petista também destacou que os empresários que doaram para as campanhas eleitorais do PT também foram doadores de outros partidos.

Já sobre o mensalão, Lula disse que apesar de ter sido revelado durante o seu primeiro mandato, o esquema foi criado pelo governo FHC. "Quem criou o mensalão foi o governo FHC, quando estabeleceu a reeleição," disse.

Confira reportagem na íntegra da Folha de S.Paulo

Mais sobre ajuste fiscal

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!