Jornais: Ficha limpa já é exigida em quatro estados e dez cidades

Em todo o Brasil, 28 mil se reúnem para protestar contra a corrupção

O GLOBO

 

Ficha limpa já é exigida em quatro estados e dez cidades

Câmaras de vereadores e assembleias de quase todo o país se mobilizam para aprovar leis que proíbam prefeituras, governos estaduais e casas legislativas de contratar para cargos de confiança funcionários que tenham problemas com a Justiça. No âmbito municipal, projetos desse tipo já estão em vigor ou em processo de votação em 22 cidades; seis estados e o Distrito Federal também estão agindo para evitar a contratação de quem não tiver a ficha limpa.

Sancionada há mais de um ano, a Lei da Ficha Limpa federal proíbe a candidatura de quem já foi condenado em segunda instância por crimes diversos - que vão de delitos contra a economia popular à formação de quadrilha - e de políticos que renunciaram ao mandato para escapar de processo de cassação. A expectativa é que o Supremo Tribunal Federal (STF) decida em breve se a norma vai valer integralmente para as eleições de 2012.

Inspirados na norma federal, prefeituras e estados querem impor mais restrições a pessoas que vão assumir cargos importantes, como secretários e presidentes de empresas públicas.

Segundo a organização não governamental Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), em dez cidades a "ficha limpa municipal" já está em vigor. Entre elas, duas capitais: Belo Horizonte e Manaus. Em pelo menos 12 municípios, propostas de ficha limpa estão em discussão no Legislativo, como Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Teresina e Salvador.

 

Não à corrupção de novo nas ruas

Em pelo menos 12 capitais, novas marchas contra a corrupção reuniram ontem cerca de 28 mil pessoas. Presidente da CNBB, dom Raymundo Damasceno pediu que o povo fiscalize os governos.

 

O Cristo é show

Uma multidão assiste, no Aterro do Flamengo, ao Show da Paz, um dos eventos que festejaram ontem os 80 anos do Cristo Redentor. De manhã, dom Orani Tempesta celebrou missa no Corcovado.

 

CNJ quer fim do Instituto Padre Severino

Está saindo de cena um símbolo da linha-dura no tratamento de jovens em conflito com a lei no Rio de Janeiro. Se seguir as recomendações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o governo fluminense fechará até o fim do ano o Instituto Padre Severino, na Ilha do Governador. Em 57 anos de existência, a unidade coleciona um histórico de superlotação, maus-tratos, rebeliões e fugas, mas nenhuma denúncia até então fora capaz de desativá-la.

O fim do Padre Severino é uma das recomendações do relatório produzido pelo programa "Justiça ao jovem", do CNJ, sobre as condições de seis unidades destinadas à execução de medidas socioeducativas a jovens em conflito com a lei no Rio. Iniciada no ano passado, a campanha é nacional. Todos os estados foram visitados por equipes do programa, que só não concluíram ainda o relatório de São Paulo.

 

'Há influência de facções criminosas'

Até o fim do ano, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgará um diagnóstico completo sobre as unidades de atendimento a jovens em conflito com a lei espalhadas pelo país. O trabalho não está pronto, mas o juiz-auxiliar da presidência do CNJ Daniel Issler, coordenador do projeto, já adianta uma das conclusões: enquanto o sistema insistir em segregar e agir com violência, como viu no Instituto Padre Severino, não há chance de recuperação.

 

Bolsas sobem com medidas para bancos

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso Durão, propôs medidas para reforçar o sistema bancário da zona do euro. O anúncio, somado ao acordo na Eslováquia sobre o fundo de resgate europeu, impulsionou as bolsas.

 

EUA em guerra diplomática com o Irã

Um dia após anunciar ter desbaratado um complô iraniano para matar o embaixador saudita e explodir embaixadas em Washington, os EUA iniciaram uma ofensiva diplomática em todo o mundo para isolar o Irã, que nega as acusações.

 

 

FOLHA DE S. PAULO

 

Rota Anchieta-Imigrantes tem escalada de vítimas

Nos nove primeiros meses de 2011, o total de mortos no sistema Anchieta-Imigrantes subiu 19%, e o de feridos, 31%. No mesmo período, houve queda de 14% nos acidentes na ligação entre São Paulo e o litoral sul.

O total de feridos é recorde nos 13 anos em que a Ecovias gere o sistema - que inclui parte das rodovias Cônego Domênico Rangoni e Padre Manoel da Nóbrega. As áreas com mais acidentes ficam perto das cidades.

 

Arcebispo de São Paulo critica corrupção 'por toda parte'

A mobilização contra a corrupção não foi só nas redes sociais. O arcebispo de SP, dom Odilo Scherer, disse que a corrupção "está por toda parte". Segundo organizadores, 140 mil visitaram a basílica em Aparecida, e o padre Marcelo Rossi reuniu 70 mil em SP.

 

Protesto contra a corrupção reúne 20 mil em Brasília

Ato contra corrupção em Brasília reuniu 20 mil, segundo a Policia Militar; houve manifestações em diversas capitais

 

Serra reage a Aécio e critica antecipação da sucessão

O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) afirmou ontem que a oposição deveria evitar a antecipação do debate sobre a sucessão presidencial de 2014 e se preparar para as eleições municipais do próximo ano.

Em mensagem a seus seguidores no Twitter, Serra, que perdeu a eleição do ano passado para a presidente Dilma Rousseff (PT), escreveu que "querer colocar o carro adiante dos bois só atrapalha e desorganiza a oposição".

Políticos interpretaram o comentário de Serra como uma reação aos movimentos mais recentes do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que nas últimas semanas manifestou em dois momentos sua disposição de concorrer à sucessão de Dilma em 2014.

No final de setembro, como a Folha mostrou, Aécio aproveitou uma reunião com a bancada tucana na Câmara para indicar pela primeira vez que deseja se candidatar ao Planalto em 2014.

 

Senador evita mudar Comissão da Verdade

O tucano Aloysio Nunes (SP) não deve propor nenhuma alteração no texto da lei que cria a Comissão da Verdade, projeto do qual foi escolhido relator no Senado.

A comissão será um grupo governamental que, depois de dois anos de investigação, fará a narrativa oficial das violações aos direitos humanos ocorridos entre 1946 e 1988, o que inclui as mortes e assassinatos da ditadura militar (1964-1985).

A expectativa é que ela possa apontar os nomes das pessoas e das instituições responsáveis pelos crimes, ainda que não possa puni-las.

"O texto está bem equilibrado. Dá garantias de acesso, de colaboração com duas comissões já existentes e garantia de plena publicidade do resultado", disse à Folha.

 

Entidades privadas levam 17% das verbas de emendas em SP

Um total de 17% dos recursos públicos liberados neste ano pelo governo de São Paulo por meio de emendas de deputados estaduais foram para entidades privadas que não precisam fazer licitação.

Dos R$ 46 milhões liberados, R$ 8 milhões foram para Santas Casas de Misericórdia, associações hospitalares e outras entidades voltadas para a saúde, assistência social, cultura e turismo.

A saúde levou o grosso da verba. Só as Santas Casas ganharam pelo menos R$ 5 milhões do bolo das emendas. Foram as que mais receberam, depois de prefeituras.

Na última terça-feira, a Folha revelou que uma emenda da ex-deputada Patrícia Lima (PR) bancou a compra de equipamentos superfaturados em um hospital de Registro. Ela disse desconhecer as irregularidades.

 

Alckmin nega favorecimento de Bruno Covas

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), defendeu ontem o secretário de Meio Ambiente, Bruno Covas (PSDB), de um suposto favorecimento na liberação de recursos para emendas.

"Ele não aprovou no ano passado R$ 8 milhões em emendas. [Foram] programas de governo que ele interferiu, solicitou. São coisas diferentes", disse ele após missa no Santuário Nacional de Aparecida. Bruno é pré-candidato à Prefeitura de São Paulo.

 

Deputado promete apresentar indícios contra até 9 colegas

O deputado Roque Barbiere (PTB-SP), que denunciou um suposto esquema de venda de emendas na Assembleia Legislativa, disse que entregará ao Ministério Público "indícios muito sérios" da participação de até nove deputados e ex-deputados.

Ele afirmou à Folha ontem, por telefone, que vai marcar reunião na próxima semana com o promotor Carlos Cardoso para dar os nomes.

"Dá uns oito, nove nomes, tranquilo. Que já têm indícios fortes", afirmou.

Barbiere não quis revelar nomes nem bancadas porque, disse, isso poderia atrapalhar a investigação que promove para juntar indícios e testemunhas.

"Quero combinar com o promotor se é conveniente eu divulgar os nomes, deixar que ele divulgue ou nenhum dos dois divulgar até ele terminar a investigação", disse.

 

Meirelles e Afif seriam bons prefeitos, diz Kassab

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) afirmou que seu novo partido tem dois quadros que poderiam ser "excelentes prefeitos": o vice-governador Guilherme Afif Domingos e o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles.

Ambos são cotados como possíveis candidatos do partido para disputar as eleições municipais de São Paulo no ano que vem.

Meirelles, que se filiou ao PSD na semana passada, chega "para ajudar a construir o partido", como um de seus fundadores, segundo Kassab.

"Se fosse candidato, seria um fortíssimo candidato e, se vencesse, seria um excelente prefeito", afirmou após participar de missa em homenagem ao Dia de Nossa Senhora Aparecida.

 

Lixo hospitalar americano é achado em PE

A Receita Federal apreendeu anteontem, no porto de Suape (PE), um contêiner vindo dos EUA com lixo hospitalar. A documentação identificava o material como sendo "tecidos com defeitos". Os nomes do exportador e do importador não foram divulgados.

 

Correios reabrem, mas só em 10 dias voltam ao normal

As agências dos Correios reabrem hoje, após decisão judicial que determinou o retorno ao trabalho dos funcionários em greve. A empresa estima que levará de uma semana a dez dias para normalizar os serviços de entrega de cartas e de encomendas.

 

80, em cores

Cristo Redentor recebe iluminação especial no dia em que completou 80 anos; dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio, celebrou missa aos pés da estátua.

 

Europa defende programa para injetar dinheiro em bancos

O presidente da Comissão Europeia defendeu plano urgente para injetar dinheiro em bancos e disse que o fundo de estabilidade só deve ser usado como último recurso. Os bancos que pedirem ajuda do fundo deverão ser proibidos de pagar bônus a seus diretores. A ampliação do fundo deve ser aprovada amanhã pela Eslováquia.

 

Congresso dos EUA aprova livre-comércio com Colômbia

 

 

 

O ESTADO DE S. PAULO

 

Plano resgata governos e blinda bancos na Europa

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, apresentou ontem um plano que inclui não apenas o resgate a governos, mas também a blindagem de bancos contra quebras. Barroso, porém, deixou claro que solucionar a crise grega é fundamental e fez um apelo para que o recém-criado fundo de € 440 bilhões para resgatar economias em dificuldade seja fortalecido. Na prática, ele quer a ampliação do mecanismo para que tenha US$ 2 trilhões, o que seria suficiente para resgatar não apenas Grécia ou Portugal, mas economias do tamanho da Itália. O projeto apresentado por Barroso foi dividido em cinco pilares de ação interdependentes: 1) uma resposta aos problemas na Grécia; 2) a conclusão das intervenções na zona do euro para conter a crise; 3) uma abordagem coordenada de reforço do sistema bancário; 4) a aceleração de políticas de crescimento e de estabilidade; e 5) a definição de políticas de governança sólidas e integradas para o futuro.

 

Protestos esparsos têm os políticos como alvo

Com a adesão de 20 mil pessoas em Brasília e passeatas menores em 18 cidades - entre elas Rio, Curitiba, Salvador e Recife - a Marcha contra a Corrupção voltou às ruas, no feriado de ontem, com faixas e cartazes contra políticos e pedidos em favor da Ficha Limpa.

Na capital federal, a Polícia Militar (PM) calculou primeiro em 13 mil e depois elevou para 20 mil pessoas a estimativa dos participantes, que percorreram a Esplanada dos Ministérios, entre o Museu da República e o Ministério do Exército. Os três pontos principais do movimento são a regulamentação da Ficha Limpa pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a aprovação do projeto de lei que estabelece o voto aberto dos parlamentares no Congresso, e a preservação dos poderes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de órgão de controle externo do Judiciário. Mesmo recalculando para mais o total de participantes, a marcha em Brasília foi menor que a anterior, de 7 de Setembro, quando foram contabilizadas 25 mil pessoas.

 

Cardeal convoca brasileiros a denunciar os erros

O presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e cardeal-arcebispo de Aparecida, d. Raymundo Damasceno Assis, condenou ontem a corrupção política no País, no Santuário Nacional de Aparecida, e convocou os brasileiros a denunciar as irregularidades.

"Não podemos concordar com nenhuma forma de corrupção, Os recursos são da população", afirmou. "A Igreja pede que as denúncias sejam investigadas." As redes sociais, disse ele, estão exercendo importante papel na mobilização contra a corrupção. Ele criticou os deputados. "O Congresso está fazendo mais uma reforma eleitoral do que política."

 

Dora Kramer: Massa mansa

Talvez o brasileiro esteja bem menos interessado na corrupção do que supõe meia dúzia de motivados preocupados com a desmotivação geral.

 

Serra vê 2014 como 'carro adiante dos bois'

O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) utilizou ontem o microblog Twitter para dizer que não é o momento de a oposição discutir a sucessão da presidente Dilma Rousseff, numa aparente resposta à declaração do senador tucano Aécio Neves (MG). Em entrevista ao Estado, publicada no domingo, o mineiro afirmou estar pronto para disputar a Presidência com qualquer candidato do PT, "seja Lula ou Dilma".

Serra afirmou ontem, no Twitter: "2014 está longe. Antes vem 2012. Querer colocar o carro adiante dos bois só atrapalha e desorganiza a oposição". Na segunda-feira à noite, após reunião do Conselho Político do PSDB, o ex-governador havia dito que achou a entrevista "interessante" e "verdadeira". "Acho positivo que Aécio se coloque", disse após a reunião, da qual o mineiro também participou. Segundo políticos ligados a Serra, o ex-governador sonha em disputar a eleição presidencial pela terceira vez, em 2014.

 

CNJ contém farra de gastos com viagens

Uma portaria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) restringiu os gastos com diárias e transporte de conselheiros e servidores da instituição. O objetivo da norma publicada anteontem, assinada pelo presidente do órgão, ministro Cezar Peluso, é conter a farra de gastos revelada no mês passado pelo Estado, como despesas superiores a R$ 3 milhões com diárias no Brasil e no exterior, e quase R$ 700 mil com festas e homenagens.

A portaria, que pode ser acessada na página do conselho na internet (www.cnj.jus.br), proíbe o "pagamento de diárias e de despesas com o deslocamento, a emissão de passagens e o ressarcimento de desembolso com transporte de conselheiros, magistrados e servidores" que participarem de eventos. A partir de agora, o conselheiro ou servidor será ressarcido somente se estiver representando institucionalmente o CNJ, com autorização do presidente do órgão.

 

Para Kassab, Meirelles é 'fortíssimo'

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) reconheceu ontem o ex-presidente do Banco Central (BC) Henrique Meirelles como potencial candidato do partido para disputar as eleições municipais de 2012 em São Paulo. Na sexta-feira passada, Meirelles deixou o PMDB, filou-se ao PSD e transferiu seu domicílio eleitoral de Goiás para São Paulo.

"Meirelles é uma pessoa qualificada, conhecedor da cidade de São Paulo, tem espírito público e seriedade. Se for candidato, será um fortíssimo candidato. E, se vencer, será um excelente prefeito", afirmou Kassab. Apesar dos elogios ao novo colega de partido, o prefeito deixou claro que o PSD tem ainda outro grande nome para disputar a eleição municipal de 2012: o atual vice-governador do Estado, Guilherme Afif Domingos.

 

Sob Kassab, arrecadação com multas deve dobrar

Maior rigor na cobrança e aperto na vigilância nas ruas, aliados ao acréscimo de 1,2 milhão de veículos na frota, deve levar São Paulo a dobrar a arrecadação com multas de trânsito no final do mandato de Gilberto Kassab (PSD). Em 2008, as multas alcançaram R$ 386,1 milhões. A previsão para 2012 é de R$ 832,4 milhões. Nesse período, a cidade ganhou 354 radares eletrônicos, 800 policiais, 250 marronzinhos e 112 câmeras em faixas de pedestre.

 

Alckmin diz que emendas terão "transparência absoluta"

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse que dará "transparência absoluta" às emendas parlamentares feitas na Assembleia paulista por todos os deputados entre 2007 e 2010. A promessa ocorre após pressão de seu próprio partido cobrando que o governo divulgue as emendas de tucanos. A crise foi deflagrada em setembro, quando o deputado Roque Barbiere (PTB) revelou que seus colegas vendem emendas.

 

Deputado diz que foi alertado sobre 'liberação de recursos'

Em meio à tensão dos debates do Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo, terça-feira, o deputado Adriano Diogo (PT) revelou a seus pares: "Quando eu cheguei aqui na Assembleia o dr. Barradas me ligou e disse para eu me preocupar com as emendas. Ele disse: "Adriano, você está chegando, toma cuidado com a liberação de emendas para que não haja desvio de finalidade, de recursos." Foi um conselho de amigo".

Luiz Roberto Barradas Barata foi secretário estadual de Saúde por sete anos, nos governos Geraldo Alckmin e José Serra - desde 2003 até julho de 2010, quando morreu, vítima de infarto.

O telefonema de Barradas para o deputado foi em 2005, lembra Diogo, respeitado por seu destemor na resistência ao arbítrio, nos idos de 60. Nos primeiros dois anos de seu mandato (2003/2004) como deputado, ele licenciou-se para o cargo de secretário do Meio Ambiente (gestão Marta Suplicy).

 

No PA, vida de extrativista vale R$ 80 mil

Para grileiros e madeireiros que aos poucos voltam a invadir a reserva extrativista Riozinho do Anfrísio, 736 mil hectares protegidos em Altamira (PA), a vida de Raimundo Belmiro vale R$ 80 mil. Para ele, líder extrativista nascido e criado na região, a vida da floresta não tem preço. "A floresta é a nossa vida."

Há um mês e meio, o Ministério Público Federal enviou ofício à Polícia Federal pedindo proteção a Belmiro. Na avaliação de procuradores da República do Pará, o valor é muito alto para os padrões da pistolagem local - sinal de que as denúncias feitas pelo extrativista de que grileiros, madeireiros e fazendeiros invadem a reserva estão incomodando.

Por ora, Belmiro é protegido por dois policiais, que o escoltam na reserva e nas viagens mensais a Altamira. "Mas quando eu venho para a cidade, minha família e todas as outras pessoas que vivem lá ficam desprotegidas dentro da reserva."

 

Bolsas dos Brics fazem aliança

No acordo, investidores poderão aplicar nos principais índices de cada uma das bolsas.

 

Protestos contra a corrupção em 18 cidades

Em Brasília, manifestantes participam da Segunda Marcha Contra a Corrupção, que reuniu 20 mil; em outras capitais, as passeatas foram menores.

 

EUA agora acusam alto escalão do Irã por complô

Os EUA subiram o tom ontem com o Irã e acusaram o alto escalão do país de envolvimento no suposto plano para matar o embaixador da Arábia Saudita em Washington. A monarquia saudita também ameaçou Teerã, agravando a crise entre os dois países. Os iranianos rejeitaram veementemente a acusação americana, acrescentando que o governo de Barack Obama busca desviar a atenção do movimento de ocupação de Wall Street.

 

 

 

CORREIO BRAZILIENSE

 

A arma da discórdia

Governador se diz surpreso com a compra de pistolas de choque para serem usadas no trânsito por agentes do Detran. "Até porque não houve discussão comigo sobre o assunto", afirma Agnelo Queiroz. "Vou conversar com as outras áreas e, se for o caso, podemos passar para a PM". Especialistas ouvidos pelo Correio avaliam com cautela o emprego do equipamento que, em certas circunstâncias pode até matar.

 

Foto

Protesto organizado pelas redes sociais reuniu pelo menos 20 mil pessoas na Esplanada para exigir ética na política e pedir o fim da impunidade dos cascas-grossas que vivem de assaltar os cofres públicos. Também houve manifestações em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Goiânia. No Santuário de Aparecida (SP), o presidente da CNBB, dom Raymundo Damasceno, fez alerta aos fiéis: "Não podemos concordar com nenhuma forma de corrupção".

 

Prevenção: Escola de olho em bactéria

O poder de contaminação da Streptococcus pyogenes, que causou pelo menos três mortes no DF, deixa em alerta instituições de ensino, que adotaram medidas preventivas para evitar o avanço do micro-organismo entre os alunos.

 

Servidores: PF sem gente para a Copa

A situação é crítica. Até 2016, 2.270 funcionários, um terço da Polícia Federal, estarão aposentados. Para piorar, a restrição a concursos públicos põe em risco a segurança do principal evento do futebol e também das Olimpíadas.

 

A arte veio da África

Exposição no Congresso Nacional reúne trabalhos produzidos em 15 países, como a peça da etnia Maasai intitulada Ancião.

 

 

VALOR ECONÔMICO

 

Marfrig faz reestruturação e corta custos

Sob pressão dos investidores para gerar caixa e reduzir seu endividamento, hoje em R$ 10,3 bilhões, a Marfrig vai reestruturar suas operações “à la Ambev”, com foco no corte expressivo de custos. As divisões de bovinos no Brasil, Argentina e Uruguai serão unificadas e será criado um centro de serviços compartilhado no país, que vai reunir em Itajaí (SC) áreas como RH, contas a pagar e a receber e compras de todas as divisões da companhia. Um centro de distribuição único em São Paulo substituirá os seis regionais existentes.

“O que o mercado quer agora é geração de caixa e que entreguemos os resultados para valorizar as ações. Nosso foco é gerar caixa. Não tem mais o que comprar. Agora é consolidar", disse ao Valor o presidente da Marfrig, Marcos Molina. Segundo ele, as medidas foram definidas em estudo encomendado à Bain & Company em 2010 e não foram antecipadas em função do atual aumento de dificuldades da companhia" que desde o início do ano perdeu 54,5% do seu valor de mercado. A Marfrig está avaliada na BM&F Bovespa em R$ 2,4 bilhões, o equivalente a apenas 40% de seu patrimônio líquido - é a pior relação do setor.

 

Armadilhas para o Brasil no G-20

Enquanto o Brasil se alia aos EUA no G-20 para que os países desenvolvidos adotem uma política de estímulos à economia e não de contenção fiscal, ele fecha posição ao lado dos emergentes para desarmar algumas armadilhas que estão sendo colocadas para a discussão na reunião dos ministros das Finanças e presidentes dos bancos centrais do grupo, amanhã e sábado.

Os países emergentes foram pegos de surpresa no G-20 com uma proposta que surgiu de última hora para se comprometerem com maior liberalização da conta de capitais como meio de evitar crescente protecionismo comercial. Eles já tinham recusado proposta na mesma direção feita pela Alemanha para que o G-20 assumisse "compromisso de longo prazo por liberalização total da conta de capitais". A irritação era visível entre negociadores desses países.

 

China teme crise bancária e vai socorrer empresas

A China anunciou planos para dar apoio emergencial a empresas privadas com problemas, em meio a temores de que falências num setor crucial, que tem sofrido com a queda nas exportações, podem ameaçar o sistema financeiro.

Um número crescente de empresas privadas chinesas está à beira da falência porque não consegue pagar credores do mercado negro que assumiram o lugar do crédito estatal, depois que o governo restringiu os empréstimos bancários para coibir a inflação. Os analistas dizem que o risco é que essa fonte ilegal de crédito seque e quebre até mesmo empresas sadias, com graves consequências no sistema bancário formal.

 

Crise faz Evo ceder e buscar novo traçado para estrada

Decidido a manter o pedido ao Brasil para que financie a estrada ligando a isolada região de Beni a Cochabamba, próxima ao centro do país, o governo Evo Morales detalhou a diplomatas de países amigos seu plano para aplacar os protestos contra a obra, que atravessa um santuário natural e uma reserva indígena. Morales fez aprovar no Congresso, na madrugada de segunda-feira, medidas que abrem caminho para um traçado alternativo à rota que corta o Território Indígena Parque Nacional Isiboro Sécure (Tipnis), razão dos protestos, que provocaram grave crise política.

Pela lei aprovada, foram suspensos os planos de construção do trecho da estrada que atravessa o parque (que não havia sido ainda iniciado) enquanto não for realizada consulta aos indígenas, que terão poder de determinar ou não sua realização. O governo comunicou aos diplomatas que estuda um traçado alternativo - o que deverá encarecer a obra, a cargo da brasileira OAS.

 

Trunfo eleitoral

Outdoor do governo exalta o crescimento argentino no paupérrimo município de La Matanza, com 1,8 milhão de habitantes e 142 favelas, que faz divisa com Buenos Aires: lá nasceu, em 2009, o "Bolsa Família" de Cristina Kirchner, trunfo da presidente para a reeleição.

 

Gradin investe em inovação e se associa a grupo italiano

Envolvido em disputa judicial com a Odebrecht, o empresário Bernardo Gradin começa a virar a página de sua vida profissional. À frente da GraalBio, do grupo Graal, a empresa recém-criada pelo ex-principal executivo da Braskem vai investir em inovação nas áreas de bioquímicos e biocombustíveis. "Estamos desenhando um projeto que se tornará uma plataforma para pesquisa, desenvolvimento e industrialização de biotecnologias, para converter biomassa em bioquímicos e biocombustíveis", disse Gradin ao Valor.

A GraalBio, uma sociedade anônima, terá o controle de outras cinco empresas que deverão atuar em diferentes áreas de negócios, todas voltadas para inovação. A nova plataforma da GraalBio será construída por meio de aquisições e associações com empresas detentoras de tecnologia de ponta. Gradin deve anunciar hoje parceria com a italiana Mossi & Guisolfi (M&G) para dar início ao novo negócio.

 

Bolsas dos Brics se unem para oferecer negociação de índices em moeda local

 

Hitachi mira pré-sal e infraestrutura para crescer no Brasil, diz Mori

 

Porto do Rio sem postes

A Prefeitura do Rio de Janeiro vai abrir concorrência para instalação de 12 mil km de cabos na região portuária, sendo 4 mil km de fibras ópticas. O vencedor da licitação poderá explorar a infraestrutura por 25 anos.

 

Antaq amplia usos de porto público

A Antaq baixou resolução ampliando as possibilidades de ocupação privada dos portos públicos, até então restrita aos contratos de arrendamento. A intenção é regulamentar desde demandas do pré-sal a eventos de curta duração.

 

Salários versus produtividade

De janeiro a agosto de 2011 a produtividade da indústria brasileira aumentou apenas 0,1% em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto a folha salarial cresceu 5,2%.

 

Justiça libera venda da Schincariol

Decisão da Câmara de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo cassa liminar que impedia a Kirin de assumir o controle da Schincariol e enfraquece a posição dos minoritários na negociação com a companhia japonesa.

 

Suspensos leilões de bens da RFFSA

A Corregedoria-Geral da União (CGU) suspende a realização de leilões de equipamentos remanescentes da extinta Rede Ferroviária Federal (RFFSA) e determina investigação sobre possíveis irregularidades em vendas já realizadas.

 

Desequilíbrios canavieiros

Em uma safra marcada por forte quebra agrícola, o preço das terras e os ganhos de escala ampliam a distância entre os custos de produção em tradicionais regiões produtoras, como São Paulo, e as novas fronteiras canavieiras do Centro-Oeste.

 

Continuar lendo