Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)

O que há contra o senador no Supremo

Ex-ministro da Integração Nacional, o senador é investigado pela Operação Lava Jato no Inquérito 4005 pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Em delação premiada, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa disse que Fernando pediu ao doleiro Youssef R$ 20 milhões para a campanha ao governo de Eduardo Campos (PSB), em 2010. Na época, o senador era secretário estadual de Eduardo. “Não foi apresentada nenhuma prova ou denúncia contra o senador. Há inúmeras inconsistências nos depoimentos dos delatores”, disse a assessoria.

Ele também é investigado nos inquéritos 39584064 e 4139 por crimes contra a Lei de Licitações, peculato (desviar ou apropriar-se de recursos públicos), corrupção passiva, crimes de responsabilidade e lavagem de dinheiro. “O parlamentar prestará as informações devidas quando for convocado”, responderam seus assessores.

Leia a íntegra da resposta de Fernando Bezerra:

"Inquéritos:

4005- O inquérito do Ministério Público é um procedimento investigativo. Não foi apresentada nenhuma prova ou denúncia contra o senador. Há inúmeras inconsistências nos depoimentos dos delatores. Estamos aguardando o andamento do processo. O parlamentar, assim que for convocado, prestará todos os esclarecimentos exigidos.

3958- Esta investigação é proveniente da Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco. O inquérito só está no STF porque Fernando Bezerra foi eleito senador. O parlamentar prestará as informações devidas quando for convocado a depor.

Sobre o Inquérito 4.005, trata-se de inquérito (instaurado por requerimento do Ministério Público Federal) que, por sua natureza, é procedimento investigativo. Até este momento, não foi apresentada qualquer prova. Logo, não há sequer denúncia ou indiciamento, principalmente por existirem inúmeras inconsistências e contradições nas citações e entre os depoimentos dos dois delatores. O senador, quando convocado ou a qualquer momento, estará à disposição das autoridades para fornecer todas as informações que lhe forem solicitadas.

Sobre o inquérito 3.958, também trata-se de inquérito (instaurado a partir de peças de informação enviadas pelo MPF ao STF), que fora remetido ao Supremo somente pelo fato de ser esta a Corte responsável por analisar e julgar processos de senadores. O senador, quando convocado ou a qualquer momento, também estará à disposição das autoridades para fornecer todas as informações que lhe forem solicitadas."

Um terço do Senado responde a acusação criminal

Mais sobre processos

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!