Esposa de Hartung viajou 75 vezes com verba pública

Segundo investigação em poder do TCU, a então primeira-dama gastou R$ 80 mil em bilhetes aéreos e R$ 10 mil em hospedagens para viajar de Vitória ao Rio e a São Paulo, cidades onde moram os filhos do casal

Não é só o ex-governador Paulo Hartung (PMDB-ES), líder nas pesquisas para voltar ao comando do estado, que tem esclarecimentos a prestar às autoridades. Sem jamais ter exercido função na administração pública, sua esposa, a ex-primeira-dama Cristina Gomes, viajou para o Rio de Janeiro e para São Paulo, com despesas pagas pelo contribuinte capixaba, em inúmeros finais de semana durante os dois mandatos de Hartung. Foram 75 viagens entre a capital capixaba e as cidades ondem moram dois filhos do casal.

Sob investigação, os gastos foram encaminhados no início deste ano para o Tribunal de Contas da União (TCU). Também há uma ação popular contestando os gastos com as viagens tramitando na 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual. De acordo com a documentação em poder dos tribunais, Cristina não observava descontos de tarifa. Um dos trechos, adquirido há nove anos, foi comprado por R$ 729,04.

A então primeira-dama viajou desacompanhada diversas vezes. Nos quatro anos do segundo mandato do marido, por exemplo, Cristina fez sozinha 37 viagens, impondo ao contribuinte do Espírito Santo despesa de mais de R$ 80 mil em bilhetes e R$ 10 mil em hospedagens.

Líder no ES, Hartung reúne fortuna e suspeitas

Mais sobre eleições

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!