Em encontro com petistas, Lula cobra reação e que partido ‘vire a página’

Ex-presidente pediu às bancadas do PT na Câmara e no Senado que atuem de maneira mais unificada no Parlamento em defesa do governo Dilma

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na noite dessa segunda-feira (29) que o partido precisa agir de maneira mais unificada no Parlamento. Ele se reuniu com 66 dos 76 parlamentares do PT no Congresso Nacional. Lula destacou ainda que é preciso "virar a página" do ajuste fiscal e falar de propostas para o crescimento.

 

"O presidente chamou a atenção, e nós estamos de acordo, de que é preciso virar a página do discurso político", disse, após o encontro, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), para quem o encontro, no Centro de Convenções Israel Pinheiro, em Brasília, serviu para afinar o discurso dos petistas em torno da política econômica e do cenário pós-ajuste fiscal.

Segundo Costa, o ex-presidente ressaltou a necessidade de destacar as ações do governo, como o programa de investimento em logística, o Minha Casa, Minha Vida, entre outros. "[É preciso] esquecer esse discurso do ajuste e passar fortemente para a defesa do programa de crescimento de retomada do emprego, de controle da situação econômica do país."

O líder do governo na Câmara, José Guimarães (CE), informou que o encontro tratou também da defesa do partido e do governo da presidenta Dilma Rousseff. "Foi uma reunião em que mais se defendeu a presidenta Dilma, foi o que mais o Lula fez na reunião".

O líder do partido na Câmara, Sibá Machado (AC), disse que serão intensificadas as ações conjuntas das bancadas no Congresso e ampliada a interlocução com os movimentos sociais. "Vamos municiar nossa bancada para agir nas agendas [do Legislativo], de maneira mais organizada e em diálogo com os movimentos sociais, levando as pautas da sociedade para o Congresso."

Mais sobre Lula

Mais sobre Dilma

Continuar lendo