Discurso de Lula em evento do PT será mais para a militância do que ao país

O Congresso Nacional do PT  começa na próxima sexta-feira (22) e vai até o domingo (24). O evento vai definir o comando nacional da legenda e começará com um discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Casa Portugal, em São Paulo (SP).

“Vai ser um discurso interno, mais voltado para militância”, disse um deputado do PT. De acordo com ele, vai ser algo menos improvisado do que as falas que Lula fez em Curitiba (PR) e São Bernardo do Campo (SP) quando saiu da prisão.

O discurso de Lula vai acontecer na sexta-feira (22) e inicialmente estava previsto para ser em local aberto, na Praça da República, no centro da capital paulista. No entanto, como há temor de chuva, a fala do ex-presidente foi transferida para Casa Portugal, tradicional local usado para eventos dos petistas.

Não está descartada a possibilidade de Lula sair do local para cumprimentar os militantes, mas isso vai depender das condições climáticas.

O Congresso em Foco ouviu alguns congressistas da legenda que falaram que a reunião deve contar com o ex-ministro da Casa Civil e ex-presidente do PT José Dirceu, que assim como Lula foi beneficiado pelo entendimento do Supremo Tribunal Federal que proibiu a prisão após condenação em segunda instância.

Nomes já confirmados são o do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e do senador Jaques Wagner (BA).

>Governo minimiza influência de Lula em pauta econômica; PT aposta em reforço

Na quinta-feira (21), o PT faz o último preparativo antes do Congresso e convocou a Executiva Nacional, deputados e senadores para a última reunião antes do evento.

No domingo será definida a presidência nacional do PT, que deve ficar com a atual comandante do partido, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR). Dentro do PT há quem aponte a possibilidade de concorrentes desistirem para apoiá-la até o dia da eleição interna.

A deputada do Paraná concorre com o deputado Paulo Teixeira (SP), que nega que vai desistir da candidatura. Também disputa o historiador Valter Pomar.

>Gleisi deve ser reeleita presidente do PT sem forte concorrência

>Deputados disputam vaga de alternativa à Gleisi na presidência do PT

Campanha do Congresso em Foco no Catarse

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!