Dilma lidera acima da margem de erro das pesquisas

No Datafolha, vantagem da candidata à reeleição sobre Aécio é de seis pontos percentuais. No Ibope, a diferença é de oito pontos. Rejeição do tucano supera a da petista nos dois institutos

Montagem/Divulgação
Candidata à reeleição, a petista Dilma Rousseff conseguiu pela primeira vez abrir vantagem acima da margem de erro sobre o seu opositor no segundo turno, o tucano Aécio Neves. Pelo Ibope, contratado pelo jornal O Estado de S. Paulo e pela TV Globo, a vantagem é de oito pontos percentuais. Já no Datafolha, encomendada pela Folha de S. Paulo, a diferença chega a seis pontos percentuais.

De acordo com o Ibope, Dilma subiu de 49% para 54% entre os votos válidos. Já o tucano caiu de 51% para 46%. Desta forma, a petista assumiu a liderança acima da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Nos votos totais, a presidenta subiu de 43% para 49% e o tucano saiu de 45% para 41%. Os brancos ou nulos se mantiveram em 7% e os indecisos oscilaram de 5% para 3%.

Também no Datafolha há o registro, pela primeira vez neste segundo turno, de um candidato com vantagem para além da margem de erro (dois pontos percentuais, para mais ou para menos). Segundo o instituto, Dilma tem 53% dos votos válidos, enquanto Aécio tem 43%. Nas quatro pesquisas anteriores do Datafolha, sempre houve empate técnico entre os dois, algumas vezes no limite da margem de erro.

Já em relação aos votos totais (considerando-se votos nulos, em branco e indecisos), Dilma tem a mesma diferença de seis pontos para Aécio. A presidenta tem 48% das escolhas, enquanto Aécio registra 42%. Declarações de votos nulos ou em branco chegaram a 5%, mesmo percentual dos que se disseram indecisos.

Pelo Ibope, a rejeição de Aécio subiu de 35% para 42% nos últimos sete dias, enquanto a de Dilma permaneceu em 36%. O Datafolha também mediu a rejeição de Dilma e Aécio: 41% dos entrevistados disseram que não votariam no tucano em hipótese alguma (7% a mais em relação à pesquisa de duas semanas atrás), enquanto 37% recusaram voto em Dilma (6% a menos que o percentual de 9 de outubro).

Encomendada pela TV Globo e pela Folha de S.Paulo, a psquisa Datafolha entrevistou 9.910 pessoas entre ontem e hoje (quinta, 23). O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Esse percentual quer dizer que, se o levantamento for reaplicado por 100 vezes consecutivas, em 95 ocasiões os resultados ficariam dentro da margem de erro. O levantamento pode ser conferido no Tribunal Superior Eleitoral, onde está registrado sob o protocolo BR-1162/2014.

 

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!