Dez reportagens que marcaram o Congresso em Foco

Site inovou com levantamento sobre parlamentares processados, ainda em 2004, e revelou supersalários do Legislativo. Séries sobre a farra das passagens e o cotão forçaram o Congresso a mudar suas regras

1) Parlamentares processados

Reportagens iniciadas em 2004, inéditas para os padrões da época, mostraram, pela primeira vez, quem eram os deputados e senadores alvos de inquéritos e ações penais no Supremo Tribunal Federal. O levantamento é atualizado todos os anos e serviu de base para a elaboração da Lei da Ficha Limpa. Em 2010, o Congresso em Foco publicou o Sinal Amarelo, com a lista de políticos sob suspeita.

2) Farra das passagens

Série de reportagens do site mostrou que deputados e senadores usabsam como queriam a cota de passagens aéreas no Brasil ou no exterior. Para presentear amigos ou passear com a família, o benefício ainda era comercializado num mercado paralelo e ilegal. Por causa do noticiário, a Câmara e o Senado restringiram as regras de uso da cota, limitaram os voos ao exterior e dezenas de funcionários foram processados internamente e na Justiça. No Supremo Tribunal Federal, pelo menos dois inquéritos foram abertos contra deputados. A série de reportagens recebeu os prêmios de jornalismo Esso e Embratel.

3) Farra do cotão

Série de reportagens mostrou que deputados e um senador gastavam o cotão para alugar carros, alguns de luxo e outros em firmas fantasmas. O caso foi parar no Tribunal de Contas da União, que investiga se houve mau uso do dinheiro público. Depois das reportagens, a Câmara mudou regras para criar cadastro de locadoras de veículos e limitou as despesas com aluguel de carros.

4) Gastos com verbas e cotas

Reportagens com os gastos dos deputados e senadores com o “cotão”, a antiga verba indenizatória, mostram como e quanto a Câmara e o Senado gastam em passagens, hotéis, alimentação, segurança etc. Em uma dessas matérias, o site revelou que o então deputado Edmar Moreira gastou a verba com suas próprias empresas de segurança.

5) Padre censurado e ameaçado. Série de reportagens mostrou a vida de Luiz Couto, o padre e deputado do PT ameaçado de morte por combater grupos de extermínio na Paraíba. O deputado-padre é dono de opiniões polêmicas e defende o uso de camisinha como método anticoncepcional. Por causa de uma entrevista dada ao Congresso em Foco, Luiz Couto foi suspenso das atividades de sacerdote durante um mês. A série recebeu menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos de 2009.

6) Trabalho escravo. Série de reportagens mostrou que acidente que vitimou 79 trabalhadores submetidos a condições degradantes virou símbolo da impunidade do trabalho escravo. O repórter Lúcio Lambranho visitou sobreviventes e familiares dos 14 mortos para revelar o drama dos catadores de feijão esquecidos pela Justiça. Carvoarias impulsionavam o trabalho escravo no interior da Bahia e do Piauí. A série de reportagens recebeu menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos de 2008.

7) Supersalários

Série de reportagens do site mostrou quem eram e quanto realmente ganhavam os funcionários do Congresso com salários muito acima do permitido pela Constituição, maiores do que os dos ministros do Supremo Tribunal Federal, hoje de R$ 29 mil por mês. O Congresso em Foco ainda mostrou que a irregularidade também alcançava parlamentares e funcionários do Poder Executivo, do Judiciário e dos estados. As listas publicadas sensibilizaram os servidores e a Justiça. Uma ofensiva judicial do sindicato dos funcionários do Congresso tentou obter R$ 1 milhão em indenizações por meio de 50 processos, mas o site ganhou todos os casos julgados – só restam três ações cíveis. No final do ano passado, por ordem do Tribunal de Contas da União, a Câmara e o Senado cortaram os salários recebidos além do permitido.

8) Presente ou faltoso

Assim como os processos e os gastos da cota parlamentar, o site publica regularmente reportagens sobre a presença e as faltas dos parlamentares no plenário. O levantamento é feito mesmo no Senado, por meio do cruzamento de documentos pouco acessíveis, já que a Casa mantém um relatório secreto com os dados consolidados, mas não publica o documento.

9) Mensalão mineiro

Vídeo produzido pelo Congresso em Foco mostra o misterioso adiamento do mensalão mineiro pelo STF. Em duas sessões de 2012, os ministros do Supremo ensaiaram julgar destino do processo cível do valerioduto tucano. Mas a ação, misteriosamente, saiu de pauta.

10) A face secreta do PCC
Em 2006, o Congresso em Foco teve acesso a depoimento prestado a portas fechadas por autoridades policiais de São Paulo à CPI do Tráfico de Armas. Diferentemente do que faziam em público, os delegados impotência para enfrentar a mais conhecida facção criminosa do estado e revelavam aspectos estarrecedores do crime organizado. O furo dado pelo site foi destaque nos maiores veículos de comunicação do país, inclusive no telejornal de maior audiência, o Jornal Nacional.

Congresso em Foco completa dez anos de história

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!