Cunha eleva o tom e chama líder do governo de ‘desagregador’

Candidato do PMDB à presidência da Câmara usou as redes sociais hoje para rebater as declarações de Henrique Fontana. Petista disse ontem que postura do peemedebista, em politizar a disputa na Casa, foi inaceitável

A disputa pela presidência da Câmara acirrou os ânimos dos parlamentares da base. Após Eduardo Cunha (PMDB-RJ) reclamar ser alvo de "alopragem" e o líder do governo na Casa, Henrique Fontana (PT-RS), classificar a atitude como inaceitável, o peemedebista elevou o tom nesta quinta-feira (22). Ao comentar as declarações de Fontana, ele usou sua conta no Twitter para chamar o petista de "fraco" e "desagregador".

Fontana, além de ser líder do governo na Câmara, é um dos principais articuladores da campanha de Arlindo Chinaglia (PT-SP) ao comando da Casa. Segundo o petista, a disputa está em aberto e o resultado, neste momento, é imponderável. Ele criticou ontem (21) o fato do peemedebista ter dito ser alvo de uma nova "alopragem" e de ter apontado uma suposta armação para prejudicá-lo na disputa. A Polícia Federal anunciou que vai investigar o caso.

Mais sobre a eleição da Mesa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!