Por falta de quórum, CPI mista da Petrobras cancela reunião

Na opinião do relator, motivo da ausência dos parlamentares foi calendário da Copa do Mundo e proximidade com feriado de Corpus Christi

A CPI mista da Petrobras cancelou a reunião desta quarta-feira (18) para analisar pedidos de informações, documentos e de quebra de sigilos e discutir procedimentos a serem adotados nas oitivas de testemunhas. Entre os requerimentos que deixaram de ser analisados, estão quebras de sigilo de réus da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, e tomada de depoimentos como o do ministro da Fazenda, Guido Mantega. A próxima reunião será quarta-feira que vem (25)

Só estavam presentes dez parlamentares, um a menos do que o necessário para abrir a sessão. Alguns políticos, porém, chegaram atrasados e não registraram presença. Às 15h, o presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), encerrou a sessão: “Fiquem com Deus”.

Na opinião do relator, deputado Marco Maia (PT-RS), o motivo da ausência dos parlamentares, tanto da base aliada como da oposição, foi o calendário da Copa do Mundo, do feriado de Corpus Christi. Além disso, muitos políticos estão em suas bases eleitorais fazendo pré-campanha, parte dela em festejos juninos no Nordeste.

Mais sobre Petrobras

Mais sobre a Operação Lava Jato

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo