Congresso recebe 1700 pedidos de informação no primeiro mês

Entre os temas mais recorrentes estão a comprovação e o detalhamento de gastos dos senadores, a folha de pagamentos e a previsão de aposentadoria de servidores

No primeiro mês em que a Lei de Acesso a Informação entrou em vigor, o Congresso Nacional recebeu 1700 pedidos de informação, principalmente sobre assuntos administrativos. O montante corresponde a 16,3% do total de pedidos que o Executivo federal recebeu no mesmo período - 10,4 mil solicitações foram registradas pelo e-SIC, o Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão desenvolvido pela Controladoria-Geral da União.

Lei de Acesso recebeu dez mil pedidos de informação
As primeiras listas oficiais de salários do governo

Tudo sobre a Lei de Acesso

Outros destaques de hoje no Congresso em Foco

Somente a Câmara recebeu mais de 75% dos pedidos feitos, com o total de 1311, dos quais pode responder a 97,5%. De acordo com a assessoria de imprensa da Casa, os demais estão em processo de análise e dentro do prazo estipulado de 20 dias, prorrogáveis por mais 10. A Câmara ainda não divulgou o detalhamento dos pedidos, mas poderá fazê-lo nesta semana.

Com um índice mais modesto, o Senado contabilizou 390 solicitações, das quais 86% já foram respondidas. Segundo relatório divulgado, a Casa só precisou estender o prazo em 5,7% dos casos. A maior parte dos pedidos solicitou informações sobre assuntos administrativos (310 pedidos) e legislativos (37). Outras 43 demandas versaram sobre temas referentes aos senadores. Os jornalistas foram responsáveis por apenas 10,25% das solicitações.

Dentre os principais assuntos perguntados ao Senado estão: a comprovação de gastos com a Cota do Exercício da Atividade Parlamentar, o detalhamento de gastos dos parlamentares com combustíveis, telefone e correios (senador por ano), viagens dos parlamentares (detalhamento consolidado de datas e valores) e cópias das notas fiscais apresentadas pelos parlamentares.

A previsão de aposentadoria dos servidores do Senado também foi questionada, além da lista com a quantidade de servidores efetivos e comissionados e os gastos com a folha de pagamento com parlamentares, servidores efetivos, comissionados, terceirizados e estagiários.

De acordo com o relatório divulgado, de todos os pedidos administrativos feitos à Casa, 63% já estão disponíveis no Portal do Senado e o Portal da Transparência está em processo de atualização para agregar as respostas dadas aos cidadãos. Dessa forma, uma mesma informação servirá a mais pessoas.

Apesar dos bons resultados, o Congresso ainda não regulamentou a lei, o que torna algumas informações inacessíveis, como por exemplo, a divulgação ampla dos Boletins Administrativos da Casa. Com base na LAI, o Congresso em Foco requisitou a cópia de todos os boletins administrativos produzidos a partir de 2000 até hoje. O Senado respondeu que ainda estuda a viabilidade técnica para disponibilizar o conteúdo, mas não informou quando pretende concluir a análise. O site recorreu da resposta apresentada. A Casa ainda tem prazo para responder.

Tudo sobre a Lei de Acesso

Saiba mais sobre o Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!