Cerveró diz que desconhece suposto esquema de corrupção na Petrobras

Ex-diretor sustentou que conhecia Paulo Roberto Costa só como profissional e que desconhece esquema denunciado por ele

Em depoimento à CPI mista da Petrobras, o ex-diretor da área internacional da estatal Nestor Cerveró afirmou hoje (10) desconhecer esquema de pagamento de propina a políticos e partidos, conforme delatado pelo ex-diretor da empresa Paulo Roberto Costa à Polícia Federal (PF).

Cerveró também negou ter informações sobre a forma de atuação de Paulo Roberto Costa no esquema de corrupção que supostamente foi instalado na empresa

"Ele [Costa] era um funcionário antigo da empresa. A única coisa que eu conhecia era o tempo de trabalho dele como profissional. Eu tenho o mesmo tipo de informação que vocês têm”, disse Cerveró aos parlamentares, acrescentando não temer as revelações feitas por Costa mediante acordo de delação premiada.

Cerveró disse que não há nenhuma relação entre a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobras e as denúncias de Costa. O negócio de Pasadena causou prejuízo à estatal, o que seria responsabilidade de Cerveró.

 

Mais sobre Petrobras

Mais sobre a Operação Lava Jato

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!