Campanha pró-Delúbio supera valor da multa

Responsáveis por arrecadar os recursos anunciaram que chegaram a R$ 1,013 milhão, mais do que o dobro previsto na pena pecuniária da condenação pelo STF. Valor restante será destinado a José Dirceu e a João Paulo Cunha

Os responsáveis pela campanha de arrecadação de dinheiro para pagar as multas de Delúbio Soares no processo do mensalão anunciaram nesta quinta-feira (30) terem chegado ao valor de R$ 1.013.657,26. A quantia é mais do que o dobro dos R$ 466.888,90 aplicados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pela condenação por corrupção ativa e formação de quadrilha. O restante, de acordo com os organizadores, será destinado a José Dirceu e a João Paulo Cunha pagarem seus débitos com a Justiça.

"Todo nosso trabalho - realizado nas redes sociais, entre os militantes petistas e de partidos de esquerda, movimentos sindical e popular, além dos amigos e amigas de Delúbio pelo país afora – foi embalado por uma questão política absolutamente clara: solidariedade e apoio aos que foram alvos de um julgamento político, midiático e de exceção. Julgamento onde houve uma tentativa de criminalização do projeto representado pelo PT, negando-lhe o papel histórico de profundas transformações sociais", afirmou a coordenadora da arrecadação, Maria Leonor Poço Jakobsen, em post no Facebook do ex-tesoureiro nacional do PT.

Como o valor arrecado em oito dias de campanha é mais do que o dobro do necessário, os organizadores decidiram que a quantidade restante será destinada para ajudar no pagamento das multas do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o deputado João Paulo Cunha (PT-SP). Dirceu foi condenado por corrupção ativa e formação de quadrilha e deve pagar R$ 676 mil em valores pecuniários. Já João Paulo tem multa inicial em R$ 370 mil.

Leia mais sobre o mensalão

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!