Bebianno defende Bivar e diz que “Bolsonaro faz questão de ficar sozinho”

O ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência e ex-presidente do PSL, Gustavo Bebianno, criticou nesta terça-feira (8) as declarações do presidente Jair Bolsonaro contra o presidente do PSL, deputado federal Luciano Bivar (PE).

"Até onde sei, o Bivar cumpriu tudo o que combinou. O PSL acolheu o Jair e viabilizou a sua eleição. Não acho correto falar assim de um aliado. Não mesmo!", disse ao Congresso em Foco.

E completou: "o Jair parece fazer questão de ficar cada vez mais sozinho. Não é assim que se faz política".

> Bolsonaro pede para que esqueçam o PSL e que o presidente do partido está "queimado"

Gustavo Bebianno comandou o PSL durante a campanha presidencial de Jair Bolsonaro. Fora desse período e em intervalos curtos de licença, Luciano Bivar preside o PSL desde a fundação da sigla em 1998.

Bolsonaro externou na manhã desta terça-feira sua insatisfação com o próprio partido. Durante encontro com apoiadores na saída do Palácio do Planalto, o presidente recomendou a um seguidor que esquecesse o PSL e não divulgasse o vídeo que gravou ao seu lado em que exaltava o partido. Bolsonaro explicou que o presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), está "queimado pra caramba".

Mais cedo o líder da PSL no Senado, Major Olimpio (SP), também se manifestou sobre o assunto. O senador se disse perplexo com a fala do presidente. “Eu estava dentro da CCJ [Comissão de Constituição e Justiça] e a colega de vocês [da imprensa] me passou [a situação], e eu só posso dizer que estou perplexo. Eu não sei qual seria a motivação. Só o presidente poderia esclarecer qual seria a motivação dele”, afirmou o líder.

> "Que se dane se é filho do presidente", diz Major Olimpio sobre Flávio Bolsonaro

> Entre agora no Catarse para colaborar com o jornalismo independente

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!