Aparelhos da quadrilha de Cachoeira eram mesmo antigrampo

Aparelhos eram antigrampo
A Polícia Federal atuou a tempo de flagrar a quadrilha de Carlinhos Cachoeira, mas perdeu parte das conversas por interceptação telefônica do grupo. Os aparelhos Nextel trazidos pelo contraventor dos Estados Unidos realmente tinham inicialmente sistema antigrampo, com códigos criptografados. Quando descobriu que o bando usava os rádios, a PF obrigou a Nextel a entregar os códigos e, com os mandados judiciais, começou a monitorar a quadrilha, o que resultou nas informações colhidas nas operações Vegas e Monte Carlo.

A PF quebrou os códigos criptografados dos aparelhos Nextel de Demóstenes e dos demais integrantes do esquema de Cachoeira

Euuu?!
O senador Demóstenes Torres (GO) estava tão seguro, quando se revelou a Monte Carlo, que fez chegar ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que duvidada dos grampos. Ele provou.

Risco
Rondam os corredores do Congresso notícias de que, com o voto secreto, há sério risco de Demóstenes, apesar de tudo, não ser cassado.

Leia tudo sobre o Caso Cachoeira

Outros destaques de hoje no Congresso em Foco

Acredite se quiser
A Assembleia Legislativa do Piauí vai antecipar a eleição de sua mesa diretora para o biênio 2013-14 em um ano. A votação acontecerá no próximo dia 4. O pleito, adiantado à revelia da oposição, é manobra para reeleger o presidente da Casa, deputado Themístocles Filho (PMDB), que pode chegar ao seu sétimo reinado consecutivo.

Toma lá dá cá
Fica evidenciado que a eleição, abençoada pelo governador Wilson Martins (PSB), é o afago ao deputado que desistiu de concorrer à vaga da Assembleia para o TCE, para a qual foi eleita a … mulher do governador, Lílian Martins.

Quer distância
O deputado federal Paulo Quartiero (DEM-RO), ex-líder dos rizicultores contra a criação da Reserva Indígena Raposa Serra do Sol, critica o governo federal. Diz que o problema de fronteira na Amazônia Legal é a pobreza generalizada.

Mudança
Quartiero, de fato, colaborou para isso. Com a indenização milionária da União, mudou suas plantações para a Ilha de Marajó, no Pará, e deixou centenas de desempregados.

Falta nomeação
A Associação dos Aprovados para Defensoria Pública em 2010 reclama: num país com 80 milhões de pobres, existem apenas 480 Defensores Públicos Federais.

Cerco policial
Na Assembleia Legislativa de Rondônia, oito deputados – um terço da Casa – podem ser cassados pelo envolvimento em fraudes em contratos de limpeza e alimentação. Paira dúvida sobre a punição por conta do voto secreto.

Cerco parlamentar
Depois que o SBT flagrou o deputado Vaccarezza (PT-SP) trocando torpedos com o governador Sérgio Cabral (PMDB), do Rio, amigo do dono da Delta, integrantes da oposição na CPI e até do PMDB iniciaram movimento para convocá-lo.

Surpresa
Único representante do PDT na Rio+20, o deputado Giovani Cherini (PDT-RS) frustrou os colegas na Comissão de Meio Ambiente, ao rejeitar emenda ao projeto que propõe trocar para biodiesel as termelétricas a carvão, nos próximos 15 anos.

Raio x
Hoje, as usinas ecológicas trabalham com quase 60% de ociosidade. No Norte do país, todas as termelétricas já são ‘flex’, ou seja, podem operar com carvão e biodiesel. O país será cobrado na Rio+20.

Ritorno
Na surdina, agora liberado pela lei, o ex-banqueiro Salvatore Cacciola prepara seu retorno para a Itália.

No site
Acompanhe no site da coluna as charges de Aliedo com histórias pitorescas de políticos, e as fotos inéditas de Evandro Teixeira.

Ponto Final
Depois do torpedo para Sérgio Cabral, só falta Cândido Vaccarezza entrar para o ‘bando do guardanapo’ na cabeça de Paris.

 

Com Gilmar Correa

contato@colunaesplanada.com.br . www.colunaesplanada.com.br . Twitter @leandromazzini

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!